PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

Vento forte adia primeira regata do Festival de Vela de Caraguatatuba

Antonio Alonso

06/08/2022 11h43

O 1º Festival de Vela de Caraguatatuba, evento náutico realizado pela entidade máxima do esporte, a CBVela – Confederação Brasileira de Vela e a Prefeitura, só deve começar pra valer no sábado (6).

Nesta sexta-feira (5), estava prevista a realização das primeiras regatas deste fim de semana, mas por conta dos fortes ventos (que chegaram a 30 nós), não foi possível realizar nenhuma das provas previstas para o dia.

"Como um dos focos da CBVela em competições como este Festival é o de dar oportunidades para jovens talentos da modalidade, a decisão de não realizar as regatas previstas para essa sexta foi pensando na segurança dos velejadores", explicou Walter Böddener, diretor de regatas do Festival em Caraguá e gerente de eventos da CBVela.

"A equipe da CBVela sabe que o perfil de atletas é jovem, eles estão começando a velejar, como a classe Optimist. Então o Jacaré (Juiz de regata) e eu ficamos o dia todo verificando as condições do vento e decidimos deixar para amanhã".

A estrutura que será utilizada no festival está montada na Praça da Cultura, no Centro de Caraguatatuba. Cerca de 50 atletas já chegaram à cidade para participar da competição, e a expectativa é em torno de 100 velejadores durante o fim de semana.

A realização do festival pela primeira vez na cidade do litoral norte paulista faz parte do processo de fomento da vela por parte da CBVela, expandindo a modalidade nas diversas regiões do país.

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas