Sobre as Águas http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br Informação e opinião sobre vela, náutica, navegação e mar em geral. Mon, 15 Jul 2019 18:42:06 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 46ª edição da Semana de Vela de Ilhabela começa com desfile de barcos e pouco vento http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/15/46a-edicao-da-semana-de-vela-de-ilhabela-comeca-com-desfile-de-barcos-e-pouco-vento/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/15/46a-edicao-da-semana-de-vela-de-ilhabela-comeca-com-desfile-de-barcos-e-pouco-vento/#respond Mon, 15 Jul 2019 18:42:06 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4375

Race Village lotado para ver o desfile de barcos

O desfile de barcos abriu na manhã deste domingo a 46ª edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela. Centenas de pessoas, entre turistas e moradores do arquipélago turístico, se concentraram no Race Village, montado no Centro Histórico da Vila, para assistir às 120 embarcações de diversos tamanhos desfilarem no canal de São Sebastião.

Na sequência, foi dada a largada para a primeira prova de 2019, que seria a tradicional Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, com 55 milhas. Porém a falta de vento obrigou a Comissão de Regatas a encurtar as três regatas, transformadas em provas de percurso entre 8 e 12 milhas. Essa mudança obrigou a Comissão de Regatas a transferir o dia de descanso de segunda (15) para terça-feira.

Largada para a primeira regata desta edição

O desfile de barcos teve início pouco antes das 10h30, quando as embarcações começaram a se apresentar para o público, que lotou o píer do Race Village. Um a um eles iam passando e eram saudados pelas pessoas no local. Entre elas estava Ana Lúcia, esposa de Francisco de Paula Diogo de Freitas, o comandante do San Chico (ORC Internacional), vindos de Porto Alegre (RS).

“Foram pouco mais de seis dias de viagem pelo mar para que o barco chegasse à Ilhabela. Quatro dos nove tripulantes vieram navegando. Quando saíram de lá, fazia 2º C em terra, enquanto no mar a temperatura era negativa. Eles têm um instrumento de GPS que você pode ir acompanhando online, então dia e noite eu entrava no site para ver onde eles estavam”, disse Ana Lucia, acompanhada da sua nora, Regiane, da neta, Helena, além de Patrícia e Matheus, mãe e irmão, respectivamente, de um dos tripulantes, Lucas Mazim, o Sorriso.

Quem também acompanhou o desfile foi Oliver Scheidt, primo do velejador dono de cinco medalhas olímpicas, Robert Scheidt. Oliver assistiu as festividades no Race Village ao lado de sua esposa, Lucella Zimmermann, e dos filhos Victor e Klaus. “Frequento a Ilhabela há praticamente 41 anos. Os primeiros 31 eu vinha para cá como turista, enquanto últimos dez anos estou morando aqui junto com minha esposa e filhos. Trouxe as crianças para cá, para que eles se aproximem mais do esporte”, contou Oliver.

“O Victor tem 8 anos e já veleja de Optimist, fazendo toda terça e quinta aula na Escola de Vela do Lars Grael. Para nós é gratificante acompanhar o evento aqui, no quintal de casa, e também saber que o Robert está qualificado para sua sétima Olimpíada. Os esportes aquáticos estão no sangue da nossa família. Gostamos muito de estar aqui”, finalizou Oliver Scheidt.

Cerimônia de abertura – A Semana de Vela de Ilhabela teve a cerimônia de abertura na noite deste sábado (13) no Race Village, com apresentação da Banda do 8º Distrito Naval da Marinha. Logo em seguida, autoridades subiram ao palco e inauguraram a 46ª edição do evento. Participaram da solenidade: Mauro Dottori (diretor de vela do Yacth Club Ilhabela), Bianca Colepicolo (secretária de Turismo de Ilhabela), Vice-Almirante Cláudio Henrique Melo de Almeida (8º Distrito Naval), Ricardo Salles (Ministro do Meio Ambiente), Gracinha Ferreira (Prefeita de Ilhabela), José Luiz Gandini (Comodoro do Yacht Club Ilhabela), Julio Cardoso (diretor de Meio Ambiente) e Beto de Mazinho (secretário de Esportes de Ilhabela).

O encerramento da noite foi embalado pelos clássicos da banda Beatles 4Ever, para alegria do grande público que lotou o Race Village, em homenagem ao Dia do Rock.

Semana cheia no Race Village – O cardápio de atrações durante a semana no Race Village está farto. A começar pelos shows, com destaque para a apresentação Os Filhos dos Caras com Jair Oliveira, Léo Maia e Max de Castro, na segunda-feira (15) às 20h, e os sucessos de Kiko Zambianchi, na quinta-feira (18), também no mesmo horário. Outro atrativo da programação são as seis sessões diárias de cinema, totalizando 97 ao longo do mês.

]]>
0
Vídeo da abertura da Semana de Vela http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/15/video-da-abertura-da-semana-de-vela/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/15/video-da-abertura-da-semana-de-vela/#respond Mon, 15 Jul 2019 15:40:36 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4408 Pessoal

Saíram dois vídeos legais produzidos pela Semana Internacional de Vela de Ilhabela sobre a regata de abertura (não foi a Alcatrazes).

Um deles do desfile dos barcos e o outro do início da regata de percurso médio.

A competição segue rolando nesta segunda-feira com a regata ilha de Toque-Toque.

 

 

 

]]>
0
Georgia Rodrigues estreia como comandante http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/14/georgia-rodrigues-estreia-como-comandante/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/14/georgia-rodrigues-estreia-como-comandante/#respond Sun, 14 Jul 2019 23:10:52 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4406

A bordo do Felcidue, a gaúcha Georgia Rodrigues lidera uma equipe quase completa de meninas na Semana Internacional de Vela de Ilhabela.

A velejadora, que faz campanha de 470 com a irmã, mostrou a que veio na primeira prova do evento, disputada neste domingo (14).

Georgia disputou o Pan de Toronto 2015 na Snipe com o Xandi Paradeda e até correu a SIVI no antigo FelciUno, quer era tripulado pelo Nelson Ilha.

Hoje, em Ilhabela, o Felcidue conseguiu andar bem no meio das estrelas com um barco recém colocado para disputar.

Além de Georgia, tivemos a estreia da Maya Gabeira no BMW Motorrad.

A surfista também deu seu depoimento:

 

]]>
0
Não teve Alcatrazes, mas rolou regata http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/14/nao-teve-alcatrazes-mas-rolou-regata/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/14/nao-teve-alcatrazes-mas-rolou-regata/#respond Sun, 14 Jul 2019 22:32:56 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4402 Quem foi para o Yacht Club de Ilhabela preparado para uma regata de horas e horas com pouco vento se surpreendeu!

A abertura da Semana Internacional de Vela de Ilhabela 2019 era pra ser a Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil.

Como não tinha vento, a organização fez a prova de estreia teve 12 milhas náuticas para as classes ORC, IRC e C30, com largada na frente do Race Village até o Farolete 4.

Entrou um sulzinho maneiro e deu até pra subir o balão no popa na perna de volta!

Para as demais categorias, a regata de abertura teve 8 milhas náuticas até o Farol dos Moleques.

A comissão de regatas definiu que a prova desta segunda-feira (15) será de percurso longo, podendo ser até a Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil ou para a ilha de Búzios.

A previsão é de ventos de média intensidade. Também está prevista uma frente fria para a terça-feira (16).

”Nós tivemos muita sorte, mas o Cuca Sodré (comissão de regatas) como sempre está de parabéns. Havia uma previsão de que o vento talvez viesse do sul, e ele soube esperar. Quando o vento começou a soprar, decidiu não fazer a regata longa, porque senão os barcos demorariam muito a voltar, pelo horário da largada”, destacou Mauro Dottori, organizador da Semana Internacional de Vela de Ilhabela.

Em função do adiamento da Alcatrazes, a Semana Internacional de Vela de Ilhabela vai trocar a data da realização da regata Vela do Amanhã.

 

]]>
0
Um convite à Vela do Amanhã http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/14/um-convite-a-vela-do-amanha/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/14/um-convite-a-vela-do-amanha/#respond Sun, 14 Jul 2019 04:14:30 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4399 A organização da Semana Internacional de Vela de Ilhabela está batendo na tecla da Vela do Amanhã desde que a decisão foi tomada, no mês passado.

A ideia é colocar alunos de escolas da modalidade da região, principalmente da ilha, a tomar gosto pela vela oceânica.
A molecada já tem bastante atividade em classes menores, como OP, 420 e Laser.
Mauro Dottori, o agora diretor de vela do YCI e organizador do evento, resolveu colocar uns garotos nos barcos grandes.
A regata Vela do Amanhã, marcada para o dia 15, vem ganhando adeptos e pode ser uma semente pro futuro.
”O incentivo à formação da nova geração da vela oceânica será um dos grandes legados da Semana Internacional de Vela de Ilhabela”, disse Dottori.
A Vela do Amanhã contará com as 60 crianças que fazem parte dos projetos da ilha, como a Escola de Vela de Ilhabela e a Escola de Vela Lars Grael.
Todas as equipes inscritas na competição também são incentivadas a participar da ação. A inscrição pode ser feita diretamente na secretaria do Yacht Club de Ilhabela (YCI).

 

]]>
0
Maya Gabeira na vela oceânica? http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/14/maya-gabeira-na-vela-oceanica/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/14/maya-gabeira-na-vela-oceanica/#respond Sun, 14 Jul 2019 04:07:23 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4396 Amigos leitores,

Sobre as Águas está em Ilhabela acompanhando de perto a Semana Internacional de Vela de Ilhabela.

Um dos destaques do campeonato é o barco BMW Motorrad (antigo Áries IV), que está recheado de tripulantes famosos.

Lars Grael é o comandante, o médico do esporte Wagner Castropil também está a bordo, mas a estrela principal da equipe é a surfista de ondas gigantes Maya Gabeira.

A atleta veio de Portugal só para correr a Semana de Vela e fazer sua estreia no evento.

Vai mudar pra vela? Pelo que Maya Gabeira disse não como alto rendimento…Vamos ver se muda de opinião até o fim do campeonato. https://youtu.be/wcT0tY9QmVA

A surfista já morou em um veleiro e tem um gosto apurado por tudo que é do mar.

Em janeiro de 2018, Maya Gabeira está no Guiness Book, o livro dos recordes, como a primeira mulher a surfar uma onda ilimitada. No mar de Nazaré (Portugal), ela obteve surfou uma onda de 20,7 metros.

Início

A abertura da 46ª edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela será neste domingo (14) com a realização da regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, prova com 55 milhas de distância, com largada programada para 11h10.

Os velejadores terão como principal desafio o vento fraco em Ilhabela (SP). A previsão indica intensidade inferior a 5 nós em alguns momentos da tarde.

Outras provas também fazem parte do dia de regatas longas, como a Toque-Toque por Boreste (25 milhas náuticas) e Renato Frankenthal (10 milhas náuticas).

Ao todo, 120 barcos participam do evento, considerado o principal da América do Sul na vela oceânica.

]]>
0
Números da Semana de Vela 2019 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/12/numeros-da-semana-de-vela-2019/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/12/numeros-da-semana-de-vela-2019/#respond Fri, 12 Jul 2019 22:38:51 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4393 Está chegando a hora da abertura oficial da Semana Internacional de vela de Ilhabela 2019.

Protocolarmente, a competição começa na sábado (13) com a abertura oficial lá na Vila da Regata, montada no centro histórico.

Ação mesmo começa no domingo com a Alcatrazes, que terá 55 milhas e chegada no Farolete 4.

A assessoria de imprensa oficial, a On Board, divulgou agora o número de 120 barcos na prova.

Chegamos à 46ª edição e o YCI vem mantendo essa média de inscritos pós-Rolex.

São mais de 900 velejadores!

E as classes?

Listo aqui ORC, IRC, RGS, Bico de Proa, Clássicos, Multicascos, Mini Transat, HPE-25 e C-30.

No release oficial, pegamos esse trecho que simboliza o evento:

Algumas curiosidades marcam a edição, como a entrada da categoria Mini Transat, uma das mais prestigiadas na Europa, e a recorrente participação do cachorro Harry, um Golden Retriever, no barco Vendetta. O barco mais velho é o Atrevida, inscrito entre os veleiros clássicos. Imponente com seus 80 pés, a embarcação é de 1923. Já o tripulante mais velho é o comandante Francisco Matos dos Santos, que vai levar sua experiência de 93 anos a bordo do veleiro Pick Nick.

“Sou oficial da Marinha do Brasil e aos 93 anos fico muito feliz em poder estar perto dos navios, dos veleiros, dos meus amigos e colegas! Esse ano será a segunda vez que participo da Semana de Vela e é muito bacana porque a regata me aproxima muito do meio náutico. Espero que o tempo colabore com a gente pra que possamos ter um evento bem legal”, disse o comandante Francisco Matos dos Santos.

Mulheres também estarão no comando de embarcações em Ilhabela. A gaúcha Geórgia Rodrigues será a líder do veleiro FelciDue na classe ORC. Já Marina Castelani fará história sendo a primeira deficiente visual no comando de um barco no evento.O projeto Sailing Sense vai utilizar o barco Mixuruca (Fast 23) nas regatas. Com cegueira total, Marina Castelani será a skipper ao lado de seu colega Eduardo Francisco da Silva, também deficiente.

”Eu não tenho medo! O barco à vela é muito seguro, por isso queremos mostrar para outros deficientes que podemos chegar lá. Podemos fazer muitas coisas! Eu velejo, faço curso de computação avançada e quero fazer direito ano que vem. A vela me trouxe isso”, explicou Marina Castelani, de 51 anos.

 

]]>
0
Semana de Monotipos: futuro da vela está no YCSA e na Escola de Ilhabela http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/10/semana-de-monotipos-futuro-da-vela-esta-no-ycsa-e-na-escola-de-ilhabela/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/10/semana-de-monotipos-futuro-da-vela-esta-no-ycsa-e-na-escola-de-ilhabela/#respond Wed, 10 Jul 2019 23:25:24 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4385 A 46ª Semana de Monotipos de Ilhabela definiu os campeões da temporada 2019 nesta terça-feira (9) e a classe Optimist reuniu 56 crianças e jovens. Destes, 42 representam o Yacht Club Santo Amaro (YCSA) e a Escola de Vela Lars Grael, de Ilhabela, o equivalente a 75% dos barcos na água nessa categoria.

Outro dado que atesta o papel das duas entidades na formação da nova geração está no volume de participantes na categoria estreantes. A Escola de Vela Lars Grael – um projeto da prefeitura que usa o aprendizado do esporte como ferramenta de socialização – inscreveu 20 barcos na classe Optimist da Semana de Monotipos, sendo 15 na categoria estreantes. Já o Yacht Club Santo Amaro, clube responsável por revelar o bicampeão olímpico Robert Scheidt, levou 22 velejadores para a cidade do litoral norte, reunindo 13 na categoria destinada aos meninos e meninas que disputam as primeiras competições da carreira.

“Tradicionalmente, a Semana de Monotipos vale como porta de entrada para a vela e também revela talentos. Além disso, a oportunidade de crianças e jovens velejar e conviver com atletas mais experientes e alguns nomes consagrados é outro fator importante na formação das futuras gerações. Neste ano não foi diferente, com o benefício de termos reunido quatro campeões mundiais na classe Snipe, além de velejadores de outros países”, avalia o coordenador técnico Cuca Sodré.

Entusiasta da vela, o secretário de Esportes de Ilhabela, José Roberto Jesus, também destaca a importância da Semana de Monotipos. “É sempre uma alegria ver o canal de São Sebastião repleto de barcos e suas velas balançando ao sabor do vento. Temos investido bastante na formação de novos velejadores, fazendo da Escola Lars Grael uma referência, dando condições para que as crianças possam aprender o esporte e se desenvolver, sem descuidar dos estudos. Temos um multicampeão como o Alexandre Paradeda como técnico e tenho certeza que formaremos grandes velejadores”. A Escola de Vela tem 167 alunos e uma equipe de competição, que varia entre 25 a 30 velejadores, atuando nas classes Optimist, 420 e Snipe.

Feras na água – Enquanto crianças e jovens iniciavam sua jornada, os adultos deram um verdadeiro show de velejada. Sede do Campeonato Mundial de Snipe em outubro deste ano, a Ilhabela recebeu quatro campeões do mundo nesta edição da Semana de Monotipos. E coube a um deles, o bicampeão Bruno Bethlem (2009 e 2013) a honra de levantar o título. “O campeonato foi muito competitivo, pois os principais nomes do Brasil estiveram aqui, além de alguns estrangeiros. Foi um ótimo treino visando o mundial, com condições estavam muito boas, tanto de tempo quanto as raias. Estou muito feliz com essa conquista”, avaliou ele, que velejou ao lado de Daniel Claro. de Bruno Bethlem, a classe Snipe reuniu mais três campeões mundiais: o brasileiro Alexandre Paradeda, o cubano Nélido Manso Lopez e o uruguaio Ricardo Fabini. Fora da água, mais um campeão do mundo marcou presença em Ilhabela, Bruno Prada, pentacampeão de Star, foi técnico de Bethlem e Claro.

Resultados – A 46ª Semana de Monotipos de Ilhabela, começou no sábado (6) e terminou nesta terça-feira (9), reunindo 300 barcos na cidade do litoral norte paulista, considerada a capital nacional da modalidade náutica. A competição antecede a tradicional Semana Internacional de Vela de Ilhabela, a partir do próximo dia 13.

Snipe – 1 – Bruno Bethlem/Daniel Claro

Kite Foil – 1 – José M Souza

Kite Foil Est – 1 – Mateus Passos

Kite TT – 1 – Marina Dombrowsky

420 – 1 – Mario Otavio/Gustavo Henrique

Optimist – Veteranos – 1 – Luc Le Corre

Optimist – Estreantes – 1 – Giovanna Guarigua

Open Bic – 1 – Esdras Santana

Laser 4.7 – 1 – Victor Malagrine

Laser Radial – 1 – Guilherme Marcianni

Lase Standard – 1 – Caio Lopes

29er – 1 – Thomas Mittempegher

Hobbie Cat 16 – 1 – Claudio Teixeira/Luana Sousa

Dingue – 1 – Mario Otavio/Gustavo Henrique

Windsurfe – 1 – Luca Pascolato

]]>
0
Deficientes visuais na vela http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/09/deficientes-visuais-na-vela/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/09/deficientes-visuais-na-vela/#respond Tue, 09 Jul 2019 20:21:19 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4382 Hoje escrevo do Sailing Sense, um projeto bacana do Miguel Olio.

Já imaginou dar a chance a um deficiente visual de comandar um barco?

Pois é isso que vai rolar na Semana internacional de Vela de Ilhabela, que começa em 13 de julho.

O projeto vai utilizar o barco Mixuruca (Fast 23) nas regatas e disputará o título da RGS.

Mas o título mesmo ficará pra sempre na memória de Marina e Eduardo.  Com cegueira total, Marina Castelani será a skipper do Mixuruca ao lado de seu colega Eduardo Francisco da Silva. A modalidade chegou na vida da velejadora após uma ação da Fundação Dorina Nowill e não saiu mais.

”As dificuldades, é claro, são grandes. Nós velejamos pelo som e pela percepção. Temos um outro tipo de visão. Mas com ajuda e apoio do Miguel e da Iris a gente consegue. Isso torna a velejada mais fácil. Eu não tenho medo! O barco à vela é muito seguro, por isso queremos mostrar para outros deficientes que podemos chegar lá. Podemos fazer muitas coisas! Eu velejo, faço curso de computação avançada e quero fazer direito ano que vem. A vela me trouxe isso”, explicou Marina Castelani, de 51 anos.

”Eu imagino e sinto tudo aquilo que estou passando. Velejar nos dá liberdade e uma alegria muito grande. Eu sou pessoa normal, apenas não enxergo”.

Acessibilidade para deficientes visuais e outros

O projeto Sailing Sense, em atividade desde 2007, tem o objetivo de ensinar a vela para pessoas que não teriam acesso à prática da modalidade, incluindo as deficiências como surdocegueira, múltiplas sensoriais, autismo, surdez, cegueira e síndrome de Down.

”Nosso objetivo não é ir para as cabeças esse ano! Já será um grande passo andar junto com os outros competidores. Nós tivemos muitos treinos para afinar o sincronismo da equipe, mas não vamos para fechar a raia. Queremos completar o campeonato da melhor maneira possível”, disse Miguel Olio, idealizador do Sailing Sense.

Entre os dias 12 e 15, a equipe fará a vivência com os moradores de São Sebastião e Ilhabela. O SEPEDI de São Sebastião e Secretaria de Esportes da Ilhabela vão organizar as atividades.

Sailing Sense

O Sailing Sense é um projeto brasileiro, idealizado pelo presidente Miguel Olio que em 2007, unindo seus conhecimentos como educador físico e sua paixão e experiência na vela, começou a promover, de forma gratuita, vivências náuticas para as pessoas com deficiência.

Os deficientes conduzem as embarcações, são responsáveis tanto pelo leme, dando direção ao veleiro, quanto pelos cabos e velas.  As atividades já ocorreram em várias cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

O projeto está inserido no Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONDECA), que tem como objetivo elaborar as políticas de atendimento a este público.

]]>
0
Cinco campeões mundiais valorizam Semana de Monotipos de Ilhabela, uma das mais fortes da história http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/09/cinco-campeoes-mundiais-valorizam-semana-de-monotipos-de-ilhabela-uma-das-mais-fortes-da-historia/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2019/07/09/cinco-campeoes-mundiais-valorizam-semana-de-monotipos-de-ilhabela-uma-das-mais-fortes-da-historia/#respond Tue, 09 Jul 2019 14:32:46 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=4370 A 46ª Semana de Monotipos de Ilhabela chega ao fim nesta terça-feira (9), marcada pelo alto nível técnico das regatas. A presença de campeões do mundo, brasileiros e estrangeiros, e a participação de velejadores em preparação para o Pan de Lima, no Peru, elevaram o padrão do evento, fazendo desta edição umas das mais fortes da história.

Campeões mundiais elevam nível das regatas de Snipe

A classe Snipe, particularmente, teve seu nível elevado. A raia montada no canal de São Sebastião recebe quatro campeões mundiais: os brasileiros Alexandre Paradeda e Bruno Bethlem, o cubano Nélido Manso Lopez e o uruguaio Ricardo Fabini. O motivo para essa ‘invasão’ é o fato de Ilhabela ser a sede do Campeonato Mundial, em outubro. Fora da água, mais um campeão do mundo, Bruno Prada, pentacampeão de Star, é técnico de Bethlem. “Promover um campeonato com tanta qualidade é motivo de alegria e orgulho para todos nós. Além da Snipe, todas as classes estão bem fortes”, explicou Cuca Sodré, coordenador técnico da Semana de Monotipos.

Os cubanos Darien Pimentel (técnico), Iris e Nélido Manso

Campeão mundial em 1999 e dono de três medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos, Nélido Manso Lopez veio para Ilhabela com foco no Mundial e nos Jogos do Peru. “É minha terceira vez no Brasil, mas a primeira na Ilha, uma cidade bela, limpa e tranquila. Classifico as regatas da Semana de Monotipos como difíceis, mas é preciso treinar e se acostumar com as condições do mar, já pensando no mundial. Estou voltando a velejar em alto nível após um ano, pois em Cuba não há tantos barcos, e enfrentar uma disputa forte como essa é um bom teste. Espero evoluir e lutar pela medal race em Lima e depois ver como será no mundial”, afirmou o experiente atleta, que compete ao lado da filha Iris.

Bruno Bethlem, bicampeão mundial (2009 e 2013) e medalha no ouro no Pan de 2003, lembra que a presença de velejadores experientes e com títulos internacionais ajuda não só a elevar o patamar da disputa, mas também a motivar os atletas jovens. “O campeonato está muito competitivo, pois os principais nomes do Brasil estão aqui, além de alguns estrangeiros. Está sendo um ótimo treino visando o mundial. As condições estão muito boas e é importante conhecer a raia já pensando em outubro”, avaliou.

Para Alexandre Paradeda campeão mundial em 2001 e ouro no Pan-Americano do Rio, em 2007, a Semana de Monotipos de 2019 é a mais forte da história da competição. “Tem muita gente boa neste ano em Ilhabela. Alguns se preparando para o Pan, outro para o Mundial, que vai ser aqui na ilha. É importante aproveitar a oportunidade de velejar e medir forças com esses caras e aproveitar para intensificar a preparação para competir em outubro”, relatou.

O secretário de Esportes de Ilhabela José Roberto Jesus fez coro com os campeões mundiais sobre o sucesso da Semana de Monotipos. “Desde quando a cidade ganhou o direito de sediar o mundial, aqueceu a vela em Ilhabela. A prefeitura adquiriu barcos e os moradores embarcaram na classe Snipe. Além disso, temos um multicampeão como o Alexandre Paradeda como técnico. Isso tudo agrega valores para fomentar a vela nessa classe. Nessa competição contamos com quatro países e, quem sabe, o próximo campeão mundial pode estar velejando neste evento. Tudo isso é muito bom e vamos colorir esse canal com as velas e aquecer esse inverno”, afirmou.

Mais de 300 barcos – A 46ª Semana de Monotipos de Ilhabela, começou neste sábado (6) e prossegue até terça-feira (9), reunindo 300 barcos na cidade do litoral norte paulista, considerada a capital nacional da modalidade náutica. A competição antecede a tradicional Semana Internacional de Vela de Ilhabela, a partir do próximo dia 13. A sede e secretaria do evento ficam na Escola Municipal de Vela Lars Grael (avenida Santos Dumont, s/nº , no Saco da Capela). As Áreas de Regatas serão no Canal de São Sebastião.

As seis raias montadas no canal de São Sebastião reunem velejadores a partir de 8 anos, das classes Optimist, Laser (4.7, Radial e Standard), Snipe (Geral e Junior), Hobbie Cat 16, 420, Dingue (Geral e Estreante), Open Bic, 29er, Windsurf Slalom, Star e Kitsurf. Todas integram programas de regatas olímpicas ou pan-americanas, além da vela de base.

Race Village – Em paralelo às competições ao longo do mês de julho, a Secretaria de Desenvolvimento e do Turismo promove o Race Village. A ação está sendo no Centro Histórico da cidade, e recebe vasta programação musical e cultural, prometendo reunir milhares de pessoas entre locais, turistas, atletas e seus amigos e familiares. Tudo grátis até o dia 28.

]]>
0