Sobre as Águas http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br Informação e opinião sobre vela, náutica, navegação e mar em geral. Wed, 25 May 2022 15:09:32 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 SSL Gold Cup Finals será realizada no Bahrein http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/25/ssl-gold-cup-finals-sera-realizada-no-bahrein/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/25/ssl-gold-cup-finals-sera-realizada-no-bahrein/#respond Wed, 25 May 2022 15:09:32 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6469

As finais da SSL Gold Cup serão disputadas em nova sede! As regatas da Copa do Mundo da Vela estão marcadas para o período de 28 de outubro a 20 de novembro de 2022 na cidade de Manama, no Bahrein.

O Brasil está confirmado já na fase de mata-mata da nova competição e terá uma equipe liderada pelo bicampeão olímpico Robert Scheidt. As eliminatórias estão sendo realizadas no Lago Neuchâtel, em Grandson, na Suíça.

O campeonato da SSL Gold Cup terá um formato inovador para a vela, uma vez que levará ao público um sistema de eliminatórias parecido com o da Copa do Mundo de futebol da FIFA. A intenção é proporcionar mais visibilidade e emoção ao esporte.

Como a Copa do Mundo da Fifa, a SSL GOLD CUP oferece um desafio singular com oportunidades iguais para todas as 40 equipes, que correm exatamente no mesmo barco, o SSL 47, um veleiro de alto- desempenho de 14 metros, entregue pela organização.

Depois de ficar com o vice no evento-teste em 2021, a seleção brasileira fará treinos em agosto na Suíça antes dos duelos finais no Bahrein. ”Essa sede da final não muda muita coisa, independente do lugar, vai ser em novembro, ainda dá tempo de fazer mais um treinamento, antes dos barcos irem para final, devemos enfrentar condições de vento fraco ou médio, já velejei lá perto. Uma boa vantagem é que nessa época do ano o lugar é quente, tem tudo para ser um sucesso essa final”, disse Robert Scheidt.

”Terá clima de Copa do Mundo chegando perto, vai ter a presença da mídia mundial por aqueles lados durante essa época do ano. Estamos bem animados com o projeto, vou para Suíça em agosto para treinar, em breve vamos anunciar um patrocinador, no momento não podemos ainda, mas em breve”.

 

]]>
0
Experiência da primeira ‘velejada’ é promovida por santistas http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/23/experiencia-da-primeira-velejada-e-promovida-por-santistas/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/23/experiencia-da-primeira-velejada-e-promovida-por-santistas/#respond Tue, 24 May 2022 01:40:57 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6466 O fim de semana foi especial para um grupo de 24 pessoas em Santos, litoral sul de São Paulo.

A equipe do Inaê Sailing Team fez um concurso cultural dias antes para escolher pessoas para navegar com o moderno Inaê Amstel Ultra, um Soto 40 de performance.

O mesmo veleiro usado nas regatas serviu de experiência para ‘novos marinheiros’.

A primeira velejada da maioria teve toda segurança exigida para a modalidade.  A ação foi organizada pela agência On Board Sports em parceria com o time da Amstel Ultra e teve quatro horas de duração.

Uma lancha de apoio foi usada para desembarque e embarque dos participantes. Os ventos fracos e o tempo bom, com sol, foram ideais para a atividade na Baía de Santos.

A recepção com brunch reforçado ocorreu no Píer 27 e os escolhidos participaram do briefing técnico e de segurança antes de embarcar para a velejada em três grupos. Munidos de colete salva-vidas, os ”novos velejadores” fizeram suas primeiras manobras orientados pelos integrantes do time Bayard Neto (comandante), Luan, Fabrício e Paulo Neto, todos velejadores profissionais do Inaê Soto Amstel Ultra.

”Todos tiveram a experiência de velejar em uma das máquinas de regata mais rápidas da modalidade, que é o Inaê Soto Amstel Ultra. Foi um dia perfeito, com muita troca de experiências e ensinamentos. A vela é uma modalidade que oferece esse tipo de iniciativa, que fica na memória de todos para a vida toda”, disse Bayard Neto, comandante do barco.

Ações como a velejada com os consumidores de Amstel Ultra é muito utilizada na vela por equipes internacionais e faz parte do calendário de regatas de ponta como a The Ocean Race, Transat Jacques Vabre e Vendée Globe. Além de explicar o funcionamento de um barco em uma prova oceânica, os velejadores montam estratégias de team building – dinâmicas de grupo para melhorar o entrosamento nas empresas.

”Foi muito legal participar dessa ação e aprender um pouco mais sobre o funcionamento de um barco de regata. Outro fato interessante foi ver Santos de uma outra perspectiva, que foi do mar”, contou Thaigo Costa, um dos escolhidos para a ação.

Desde janeiro de 2022, o barco de Bayard Neto tem o naming rights da cerveja para o segmento de baixa caloria do Grupo Heineken.

]]>
0
Feira exclusiva de vela prevê maior crescimento em 2023 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/23/feira-exclusiva-de-vela-preve-maior-crescimento-em-2023/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/23/feira-exclusiva-de-vela-preve-maior-crescimento-em-2023/#respond Mon, 23 May 2022 18:25:54 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6463 Terminou neste domingo (22), em Niterói (RJ), a edição de 2022 do VelaShow, a maior feira dedicada à modalidade no Brasil.
Realizado no Clube Naval Charitas, o evento chegou à sua segunda edição com muitas expectativas no meio náutico. Durante os três dias de exposição, o VelaShow recebeu milhares de pessoas, entre comerciantes, lojistas, velejadores e fãs do esporte, superando as expectativas iniciais de organizadores e expositores em número de presentes e negócios gerados.

Realizado no Clube Naval Charitas, o evento chegou à sua segunda edição com muitas expectativas no meio náutico. Durante os três dias de exposição, o VelaShow recebeu milhares de pessoas, entre comerciantes, lojistas, velejadores e fãs do esporte, superando as expectativas iniciais de organizadores e expositores em número de presentes e negócios gerados.
Os principais players da cadeia produtiva de vela, náutica, turismo e serviços mostraram suas novidades nos mais de 40 estandes com uma grande variedade de produtos. O evento tem como propósito proporcionar aos expositores e visitantes um encontro de tendências, inovações e tudo aquilo que o setor da vela náutica tem de melhor em produtos, serviços e treinamentos para velejadores apaixonados pelo mar.

Diante do sucesso, a organização do VelaShow já confirmou a terceira edição em 2023, com local ainda indefinido. ”Foram três anos de espera e ansiedade que valeram a pena. Nossas expectativas foram superadas em 2022, atingimos os nossos objetivos levando uma exposição de qualidade a todos os presentes!”, celebra Edilberto Almeida, organizador do VelaShow.

”Recebemos sondagens de cidades do norte, nordeste e sudeste para receber a feira ano que vem. Em breve definiremos todos os detalhes, mas a edição 2023 está confirmada”.

Edilberto Almeida revela ainda que grande parte dos expositores presentes nesta edição já garantiu a presença no VelaShow 2023, mesmo sem saber onde o evento será realizado. Fato que revela a satisfação das marcas presentes com a exposição.

”Nós gostamos muito do evento aqui no Charitas, que nos acolheu muito bem depois de dois anos praticamente sem contato com o público. Foi bastante proveitoso, encontramos muitos clientes, estaleiros e amigos. Tivemos, surpreendentemente, mais negócios do que eu esperava. Para nós foi altamente positivo e muito gratificante, valeu a pena. Agora estamos nos preparando para o próximo VelaShow”, conta Walter Michel, representante da North Sails.

Presença de grandes nomes

Niterói (RJ) é reduto de grandes nomes da vela nacional e os resultados mostram isso no cenário internacional. A família Grael, que leva a bandeira da cidade para o mundo, tem nove medalhas olímpicas, mais do que muitas nações nos Jogos em toda história. Os clubes de vela como Charitas formam campeões anualmente.

Maior nome do esporte, Torben Grael prestigiou o VelaShow neste fim de semana e aprovou a realização do evento. “Eu acho que ajuda em todos os sentidos, primeiro que temos um salão náutico diferenciado, voltado apenas para quem gosta de barco a vela, atraindo mais público que um comum. Juntar isso com uma boas regatas e palestras”, disse o atleta dono de cinco medalhas olímpicas.

Foram realizadas ainda palestras nos três dias de evento, com grandes personalidades do esporte, como a medalhista olímpica Isabel Swan e o campeão mundial de Star, Samuel Gonçalves.

No sábado (22), a Regata Vela Show agitou as águas de Niterói com os veleiros em ação em uma prova que reuniu quase 100 embarcações. Participaram 46 embarcações de vela oceânica com as classes VPRS, BRA-RGS e Cruzeiro. Além disso, mais de 40 barcos monotipos estiveram na regata com as classes Trimarã Pasquele, Wing Foil, Wind Foil, Prancha com Bolina, Prancha sem Bolina e Dingue.

O fita-azul da prova foi o veleiro Vésper IV (ICRJ), que disputou a classe VPRS. No tempo corrigido, o barco caiu para terceiro lugar na disputa. Com isso, o vencedor foi o Avohai (ICRJ), do comandante medalhista olímpico Lars Grael, seguido pelo time Maximus (CNC).

O evento VelaShow teve sua estreia em 2019 no Centro de Eventos de Itajaí (SC), no mês de abril. Os organizadores tiveram uma resposta positiva no mercado do Brasil na vela após o sucesso da edição catarinense, que só não teve sequência depois por causa da pandemia de COVID-19. A equipe da Cardoso Almeida, responsável pela feira, aposta no fator Rio de Janeiro para receber mais visitantes. A região é um eixo importante de negócios náuticos.

 

Foto: Fred Hoffmann

www.onboardsports.net

]]>
0
Juninho de Jesus e Pedro Trouche ganham paulista de Star http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/23/juninho-de-jesus-e-pedro-trouche-ganham-paulista-de-star/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/23/juninho-de-jesus-e-pedro-trouche-ganham-paulista-de-star/#respond Mon, 23 May 2022 17:44:17 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6460

O Campeonato Paulista da classe Star foi definido neste fim de semana no Yacht Club Paulista, em São Paulo (SP), com o título da dupla formada por Juninho de Jesus e Pedro Trouche.
Os dois ficaram com o lugar mais alto do pódio após quatro regatas disputadas, deixando Alessandro Pascolato e Henry Boening, em segundo, e Admar Gonzaga e Ronald Seifert, em terceiro.

As provas deste sábado (21) e domingo (22) não foram realizadas por falta de vento na Represa do Guarapiranga e os resultados da semana anterior validaram a conquista da dupla, que representa a nova geração da modalidade. Os dois ganharam uma regata e tiraram segundo nas demais.

A competição paulista reuniu 10 duplas e serviu também como preparação para o VII Distrito de Star, que será de 27 a 29 de maio, no Yacht Club Santo Amaro – YCSA, em São Paulo (SP). O evento da semana que vem deve contar com mais de 20 duplas e é considerado um dos principais campeonatos da classe no país.

”É sempre um prazer velejar de Star! Eu tinha muita vontade e quando comecei já peguei o jeito, com uma grande ajuda de todos velejadores da classe! Estávamos focados em fazer um bom evento e fazer regata por regata, sem pensar no título. Ficamos espertos porque na represa ronda muito e mantivemos a chance de conquistar o título desde o começo até o final”, disse Juninho de Jesus, de Ilhabela (SP).

Parte das inscrições do evento foi destinada à Associação Nossa Guarapiranga – ANGua. O diretor de vela do YCP, Flávio Antunes, espera que outros campeonatos realizados na Represa do Guarapiranga adotem essa mesma estratégia em prol do meio ambiente e da comunidade local.

O Campeonato Paulista da Classe Star 2022 contou com o apoio e organização do YCP – Yacht Club Paulista, Federação de Vela do Estado de São Paulo – FEVESP e da Associação Nossa Guarapiranga – ANGua.

Já o VII Distrito da Classe Star é organizado pelo YCSA, CBVela – Confederação Brasileira de Vela, FEVESP – Federação de Vela do Estado de São Paulo e Secretaria do VII Distrito da Classe Star. O patrocínio máster da competição é da Terra Nova Trading, com apoios de Cervejaria Madalena, Witech, Winebrands, Caktus, On Board Sports e Regatta.

 

]]>
0
Equipe de Vela confirmada para Jogos Sul-Americanos 2022 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/23/equipe-de-vela-confirmada-para-jogos-sul-americanos-2022/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/23/equipe-de-vela-confirmada-para-jogos-sul-americanos-2022/#respond Mon, 23 May 2022 15:35:28 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6457 A Confederação Brasileira de Vela – CBVela confirmou neste domingo (22) os oito atletas convocados para defender o país nos XII Jogos Sul-Americanos de Assunção 2022, que serão realizados em outubro deste ano.

Os representantes foram escolhidos após avaliação técnica realizada pelo Conselho Técnico de Vela da entidade. A inédita etapa de Arraial do Cabo (RJ) da Copa Brasil de Vela de Praia, que chegou ao fim na semana passada, também serviu como base para a formação do time.

Nas águas de Encarnación estarão Felipe Fraquelli – ILCA 7 Masculino, Isadora Dal Ri – ILCA 6 Feminino, José Irineu e Giovana Simas – Snipe Misto, Erick Carpes – Sunfish Masculino, Gabriella Kidd – Sunfish Feminino, Giovanna Prada – iQFoil Feminino e Guilherme Plentz – iQFoil Masculino.

As regatas dos Jogos Sul-Americanos serão de 2 a 6 de outubro. Encarnación foi escolhida como sede da vela pelo Comitê Organizador Paraguaio pelas características do Rio Paraná. O objetivo da seleção é maximizar o potencial de obtenção de medalhas da equipe brasileira de Vela Jovem nos Jogos Sul-Americanos de Assunção, bem como o desenvolvimento efetivo do talento e conhecimento da modalidade nos atletas.

A Equipe Brasileira de Vela Jovem conta com atletas que estão conseguindo bons resultados em regatas internacionais e outros que estão ganhando espaço no cenário nacional mesmo com pouca idade, caso de Erick Carpes, de apenas 16 anos.

”Não esperava participar dos Jogos Sul-Americanos com apenas 16 anos. Será um grande desafio para mim porque o Sunfish é  um barco diferente e meu objetivo é chegar dominando muito bem o veleiro para ter chances de medalha para o Brasil”, contou o gaúcho Erick Carpes.

Na Copa Brasil de Vela de Praia, o representante do Veleiros do Sul foi campeão na ILCA 6 e ganhou o direito de correr o Sul-Americano na Sunfish, um barco similar à nova versão olímpica do Laser. Seu companheiro de equipe, Felipe Fraquelli foi o vencedor na ILCA 7, essa sim no calendário de regatas no Paraguai. ”O nível estava bem alto, ganhei a vaga no último dia! Minha expectativa é boa e espero representar o Brasil muito bem”, contou Felipe Fraquelli.

Na iQFoil, o também gaúcho Guilherme Plentz se deu bem em Arraial do Cabo (RJ) e agora conta as horas para a chegada do Sul-Americano.  “A classificação foi muito legal, eu e meu treinador estamos fazendo um trabalho contínuo, acho que esse campeonato foi um ponto de virada, ninguém acreditava no nosso trabalho, conseguir voltar ao topo no sub-23, isso me deixou muito feliz”, explicou o gaúcho Guilherme Plentz.

O velejador, que divide os treinos com a prancha e a vela oceânica no Inaê Sailing Team, vai intensificar os treinos para brigar por medalha no Paraguai. ”Agora é focar para os próximos torneios, essa semana já voltei a treinar para disputar uma medalha lá e será importante para o meu ano”.

A competição em Arraial do Cabo (RJ) foi organizada pela Confederação Brasileira de Vela e teve apoio da Prefeitura de Arraial do Cabo e as suas Secretarias de Governo, Eventos, Esporte e Lazer, Turismo, Ambiente e Saneamento, Fundação do Meio Ambiente e Associação de Meios de Hospedagem de Arraial do Cabo (AMHAR).

Equipe Brasileira de Vela

Felipe Fraquelli – ILCA 7 Masculino

Isadora Dal Ri – ILCA 6 Feminino

José Irineu – Giovana Simas – Snipe Misto

Erick Carpes – Sunfish Masculino

Gabriella Kidd – Sunfish Feminino

Giovanna Prada – iQFoil Feminino

Guilherme Plentz – iQFoil Masculino

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela – CBVela é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

Foto: Gabriel Heusi | CBVela

]]>
0
Lars Grael vence Regata VelaShow 2022 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/22/lars-grael-vence-regata-velashow-2022/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/22/lars-grael-vence-regata-velashow-2022/#respond Sun, 22 May 2022 14:48:11 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6454 Neste sábado (21), o segundo dia do VelaShow 2022 foi marcado pela ida dos veleiros ao mar.
Na Regata VelaShow, realizada no Clube Naval Charitas (CNC), em Niterói (RJ), o público presente teve uma experiência ainda mais completa ao ver de perto uma prova da modalidade e a dinâmica do funcionamento das embarcações em uma prova com quase 100 inscritos.

Participaram 46 embarcações de vela oceânica com as classes VPRS, BRA-RGS e Cruzeiro. Além disso, mais de 40 barcos monotipos estiveram na Regata VelaShow com as classes Trimarã Pasquele, Wing Foil, Wind Foil, Prancha com Bolina, Prancha sem Bolina e Dingue.

O fita-azul da prova foi o veleiro Vésper IV (ICRJ), que disputou a classe VPRS. No tempo corrigido, o barco caiu para terceiro lugar na disputa. Com isso, o vencedor foi o Avohai (ICRJ), do comandante medalhista olímpico Lars Grael, seguido pelo time Maximus (CNC).

O VelaShow 2022 foi aberto nesta sexta-feira (20) com mais de 40 expositores da cadeia produtiva da vela, além de palestras com ícones da modalidade, como a medalhista olímpica Isabel Swan e o campeão mundial de Star, Samuel Gonçalves. O evento é realizado pela segunda vez na história depois do sucesso de 2019 em Itajaí (SC).

“A comissão sofreu um pouquinho na largada, muito pouco vento. A gente preferiu ser um pouquinho mais conservador, nosso barco é muito rápido. Largamos um pouco atrás, depois recuperamos rapidamente. Quando o vento aumentou a tripulação já estava preparada, todas as manobras correram muito bem”, contou João Marcos Mendes, comandante do veleiro Vésper IV.

O evento conta com estaleiros, marcas de veleria, charter, embarcações expostas, vestuário e outras relacionadas ao meio náutico. O VelaShow tem como propósito proporcionar aos expositores e visitantes um encontro de tendências, inovações e tudo aquilo que o setor da vela náutica tem de melhor em produtos, serviços e treinamentos para velejadores apaixonados pelo mar.

A Regata VelaShow, que também aconteceu na edição de 2019 da feira, é uma forma encontrada pela organização de aproximar ainda mais o público da vida náutica. Apesar do clima competitivo e das premiações, o objetivo maior dos participantes é ajudar a fomentar o esporte fazendo aquilo que mais gostam: velejar.

“Só temos a agradecer a toda a organização do evento. A tripulação ficou muito satisfeita com esse dia de sol e recomendo a quem não correu para vir no ano que vem. Uma grande oportunidade de conhecer melhor a vela!”, completou o comandante do veleiro Vésper IV.

Confira os resultados da Regata VelaShow 2022:

Vela Oceânica:

Classe VPRS

1º Avohai (ICRJ); 2º Maximus (CNC); 3º Vésper IV (ICRJ)

Classe BRA-RGS

1º Sabai Sabia (YCB); 2º Katana II (ICB); 3º Nauru (RYC)

Classe Cruzeiro

1º Manos Chopp (ICB); 2º FCinco (ICRJ); 3º Hagar (ICB)

Monotipos:

Classe Dingue

1º Igor de Souza Lima (CNC); 2º Luiz Correia (CNC); 3º Luiz Vieira (CNC)

Classe Trimarã Pasquale

1º Marcelo Barros (PREVELA); 2º Philipe Campos (PREVELA); 3º Luciano Ramos (PREVELA)

Classe Wing Foil

1º Luiz Bolina (sem clube); 2º Fábio Bettini (CNC); 3º Christina Fischer (WINDNIT)

Classe Wind Foil

1º Cleber Magnus (CNC); 2º Rodrigo Paes (CNC); 3º Jaime Labastie (WINDNIT)

Classe Prancha com Bolina

1º Leonel Nascimento (CNC); 2º Nicolas Haubricht; 3º Rafael Bartijotto (RYC)

Classe Prancha sem Bolina

1º Márcia Rennó (CNC); 2º Antonio Carlos (WINDNIT); 3º Geomar Senra (WINDNIT)

Foto: Fred Hoffmann

]]>
0
SSL Gold Cup dá largada e definirá adversários do Brasil http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/19/ssl-gold-cup-da-largada-e-definira-adversarios-do-brasil/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/19/ssl-gold-cup-da-largada-e-definira-adversarios-do-brasil/#respond Thu, 19 May 2022 16:31:33 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6451 A vela mundial vive uma semana histórica. Nesta quinta-feira (19), começa o Qualificatório da primeira edição da SSL Gold Cup, a Copa do Mundo de Nações, idealizada pela Star Sailors League com a participação de alguns dos maiores ídolos da modalidade. O palco das regatas é o Lago Neuchâtel, em Grandson, na Suíça.

O campeonato terá um formato inovador para a vela, uma vez que levará ao público um sistema de eliminatórias parecido com o da Copa do Mundo de futebol da FIFA. A intenção é proporcionar mais visibilidade e emoção ao esporte.

Diferentemente do que ocorre nos Jogos Olímpicos, em que a medal race (regata da medalha) premia o barco mais regular levando em conta os resultados das regatas anteriores, vencerá a SSL Gold Cup a equipe que correr mais rápido na hora da decisão. Os países serão eliminados fase a fase até a Grande Final, com apenas quatro seleções.

O evento reunirá grandes destaques das mais diversas classes da vela, com homens e mulheres a bordo em busca das estratégias ideais. No ano passado, o Brasil ficou em segundo lugar no evento teste da SSL Gold Cup, atrás apenas da Croácia. O pódio teve ainda a Hungria, com o bronze.

O Brasil vai para a disputa com um elenco de peso e ficará de olho na definição de seus adversários. O SSL Team Brazil conquistou a classificação direta para as oitavas de final por ter ficado entre os 25 melhores do ranking da SSL até a data limite do corte, em janeiro. A equipe verde e amarela já sabe que terá a Polônia como rival na chave.

Os mata-matas estão previstos para o período entre 8 e 11 de novembro. A grande decisão será no dia 20 de novembro. A primeira fase conta com 32 países, que estão divididos em oito grupos. Ao todo, a competição reúne 56 embarcações de modelo SSL47.

Elenco de respeito!

Assim como no futebol, cada time contará com 11 atletas. A bordo do SSL Team Brazil estarão as bicampeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze, ao lado de Henrique Haddad, Gabriel Borges, Henry Boening, Juninho de Jesus, Joca Signorini, Alfredo Rovere e Mário Trindade. Eles serão liderados pelo multicampeão Robert Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas e capitão da equipe.

O CEO do SSL Team Brazil é Bruno Prada, que tem duas medalhas olímpicas ao lado de Scheidt na classe Star: uma prata em Pequim 2008 e um bronze em Londres 2012.

Os velejadores brasileiros vivem grande fase em campeonatos pelo Brasil e pelo mundo. Nesta semana, Robert Scheidt conquistou o ouro na Europa Cup de Laser, no Lago di Garda, na Itália, e garantiu seu 183º título.

Martine Grael e Kahena Kunze, que estão na Europa para uma fase de treinamentos na classe 49erFX com foco na campanha para os Jogos Olímpicos de Paris 2024, brilharam na Semana Olímpica de Hyères, em abril, com a medalha de ouro.

No último fim de semana, começou mais uma edição do Campeonato Paulista de Star, em São Paulo, com dois nomes do SSL Team Brazil nas cabeças. Juninho de Jesus lidera a disputa, ao lado do proeiro Pedro Trouche, enquanto Henry Boening, o Maguila, aparece em segundo, na companhia de Alessandro Pascolato.

Henrique Haddad é o atual campeão do VII Distrito da classe Star, evento que volta a ser realizado no fim de maio, em São Paulo (SP). Mário Trindade, mais novo integrante da Seleção Brasileira, vem embalado na classe J70 nos Estados Unidos.

]]>
0
VelaShow 2022 recebe medalhistas olímpicos e campeões mundiais em Niterói http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/19/velashow-2022-recebe-medalhistas-olimpicos-e-campeoes-mundiais-em-niteroi/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/19/velashow-2022-recebe-medalhistas-olimpicos-e-campeoes-mundiais-em-niteroi/#respond Thu, 19 May 2022 16:26:51 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6448 O VelaShow 2022 será realizado essa semana, de 20 a 22 de maio, no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ), tradicional local para a prática da modalidade no Brasil. O evento 100% dedicado à vela terá exposição com as maiores novidades do mercado, regatas e palestras. Entre os palestrantes, dois nomes vitoriosos da vela estão confirmados: Isabel Swan, medalhista de bronze em Pequim 2008, e Samuel Gonçalves, campeão mundial de Star em 2015 ao lado de Lars Grael.

Os dois atletas vão compartilhar com o público todo o conhecimento e as experiências vividas nos anos dedicados ao esporte. Uma grande oportunidade de aprendizado para os amantes da vela.

O proeiro Samuel Gonçalves, que hoje atua com a gestão do esporte na Confederação Brasileira de Vela (CBVela), ministra a palestra ‘O Mar e a vela para todos’, de 9h às 10h15, no primeiro dia de VelaShow, na sexta (20).

“Existem vários bons motivos para ir ao VelaShow. É uma ótima oportunidade para levar a família, rever conhecidos e unir ainda mais a comunidade náutica. Esse entrosamento criado entre os participantes é o maior legado deixado pelo evento”, diz Samuel.

“A vela e o mar são para todos, mas o acesso ao esporte náutico é muito difícil no Brasil. Agora o stand up e a canoa havaiana tem aproximado o público dos esportes náuticos. Eu acredito que a vela também pode contribuir muito para isso. Temos que nos juntar e unir forças para isso acontecer. Eventos como o VelaShow, projetos sociais e campeonatos da modalidade contribuem muito para esse movimento”, analisou o velejador durante sua participação no VelaShow Podcast.

Também na sexta-feira (20), Isabel Swan apresenta a palestra “Rumo Certo”, de 14 às 14h45. A medalhista olímpica vai compartilhar seus aprendizados como atleta e falar ainda do seu trabalho no Comitê Olímpico Brasileiro (COB), onde hoje atua na Coordenadoria de Esportes Femininos para promover o aumento da participação das mulheres no esporte de alto rendimento.

“Hoje eu atuo com ações afirmativas para as mulheres no esporte, a fim de garantir um espaço equilibrado e com equidade. Elas precisam de um ambiente que as inclua para os melhores resultados serem conquistados. Hoje eu vejo esse movimento acontecendo muito forte na vela!”, observou Isabel durante participação no VelaShow Podcast.

“A vela é um esporte onde você pode aprender muito, por ser uma modalidade de equipe, de liderança e estratégica. Na palestra eu falo muito sobre o que eu aprendi e minhas experiências vividas no mar. O esporte me ensinou a aceitar melhor os resultados, mesmo quando não era o esperado. Manter esse espírito competitivo faz você ganhar muito mais como atleta, seguir acreditando e trabalhando para alcançar seus objetivos”, completa a velejadora.

Além das palestras previstas para o VelaShow, a feira também servirá como uma plataforma de comunicação e negócios exclusivamente voltada para a modalidade no Brasil.

A organização do evento já monta as instalações no clube, que receberá mais de 50 representantes de marcas relacionadas ao mundo náutico, como estaleiros, veleria, empresas de charter, embarcações expostas e outros. A Regata VelaShow também está confirmada na edição deste ano para promover interação dentro e fora d’água entre os velejadores.

”Estamos muito empolgados com a participação no Vela Show 2022. Somos uma marca criada para os velejadores brasileiros e ter um evento desse porte focando exclusivamente na vela é algo essencial para fortalecermos essa comunidade no Brasil. Além disso, como fizemos o lançamento da nossa marca recentemente, esse será nosso primeiro contato direto com o público. Não poderia haver evento melhor que o Vela Show para isso”, contou Cássio Lutz do Canto, da V.elo.

O VelaShow tem como propósito proporcionar aos expositores e visitantes um encontro de tendências, inovações e tudo aquilo que o setor da vela náutica tem de melhor em produtos, serviços e treinamentos para velejadores apaixonados pelo mar.

A expertise nacional e internacional dos organizadores contribui efetivamente para o desenvolvimento dos seus negócios impactando os seus atuais e potenciais clientes através de uma campanha de marketing integrada e ampla, cobrindo além de todo o Brasil, diversos países da América Latina.

 

]]>
0
C.N. Charitas se prepara para sediar o VelaShow 2022 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/17/c-n-charitas-se-prepara-para-sediar-o-velashow-2022/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/17/c-n-charitas-se-prepara-para-sediar-o-velashow-2022/#respond Wed, 18 May 2022 02:34:37 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6446 O VelaShow 2022 será realizado de 20 a 22 de maio no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ), tradicional local para a prática da modalidade no Brasil.
O evento 100% dedicado à vela terá exposição com as maiores novidades do mercado, regatas e palestras. A feira é também uma plataforma de comunicação e negócios exclusivamente voltada para a modalidade no Brasil.

A organização do evento já monta as instalações no clube, que receberá mais de 50 representantes de marcas relacionadas ao mundo náutico, como estaleiros, veleria, empresas de charter, embarcações expostas e outros. A Regata VelaShow também está confirmada na edição deste ano para promover interação dentro e fora d’água entre os velejadores.

O VelaShow tem como propósito proporcionar aos expositores e visitantes um encontro de tendências, inovações e tudo aquilo que o setor da vela náutica tem de melhor em produtos, serviços e treinamentos para velejadores a apaixonados pelo mar.

”A expectativa para o VelaShow é muito boa. Espero que o púbico náutico, especialmente o segmento vela, prestigie o evento. Entretanto, diferentemente de uma instalação de Marina, o Clube com os seus diversos segmentos de sócios, precisa continuar funcionando, o que limita os espaços. É um desafio interessante. Tenho certeza que o evento será um sucesso”, explicou Marco Antônio de Azambuja Montes, comodoro do CNC.

Fundado em 1983, ocupando uma área de 57.480m², o CNC oferece aos seus associados as melhores instalações que um clube pode ter, sendo uma das melhores opções de Niterói (RJ) para o lazer, descontração e atividades esportivas.

Grandes nomes da vela nacional passaram e passam pelo Clube Naval Charitas, incluindo o atual campeão brasileiro de Finn e vencedor da Star Sailors League 2018, Pedro Trouche. A flotilha de Niterói também é uma das mais presentes em eventos de base da vela, como a classe Optimist. Em março, o CNC sediou o 1º Training Camp de Vela organizado pela CBVela para os mais jovens.

Foto: Fred Hoffmann

]]>
0
Dalin domina regata Guyader Bermudes 1000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/16/dalin-domina-regata-guyader-bermudes-1000/ http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/2022/05/16/dalin-domina-regata-guyader-bermudes-1000/#respond Tue, 17 May 2022 02:30:19 +0000 http://sobreasaguas.blogosfera.uol.com.br/?p=6442 A prova Guyader Bermudes 1000 Race teve mais um show do francês Charlie Dalin a bordo de seu IMOCA Apivia.

A regata, que teve entrada recorde de 24 velejadores em solitário, chegou ao seu final no fim de semana com vitória do favorito ao título.

Charlie Dalin que venceu a Transat Jacques Vabre no Brasil em 2019 com seu moderno 60 pés fez percurso da Guyader Bermudes em 4 dias, 10 horas e 47 minutos.

O segundo colocado foi o compatriota Jérémie Beyou com seu IMOCA Charal em 5 dias e 2 horas e 2 minutos.

“Foi um bom aquecimento. Um bom presente de aniversário também, uma vez que esta vitória é a minha primeira IMOCA em solitário, já havia ganhado outras três em duplas. Compartilhando para toda a equipe que fez um ótimo trabalho. Este tipo de barco fica ultra-técnico com centenas de sistemas e milhares de componentes”, disse o Charlie Dalin.

A prova teve 1.200 milhas náuticas saindo e voltando da francesa Brest. A regata passou pela famosa Fastnet Rock e um waypoint a noroeste do Cabo Finisterra.

A competição abriu a série de eventos da IMOCA e serviu de preparação para a Route du Rhum e para a Vendée Globe em 2024.

A classe se organiza para a segunda edição da Vendée Arctique de 3.500 milhas náuticas, também na França, começando em Les Sables D’Olonne em 12 de junho.

]]>
0