PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

Brasileiros viajam na próxima semana para Mundial da Juventude de Vela

Antonio Alonso

22/06/2022 18h24

A Equipe Brasileira de Vela para o Mundial da Juventude de Haia 2022 está definida com 14 representantes em seis classes. A competição para a nova geração da modalidade será de 9 a 16 de julho.

Os atletas convocados são: Guilherme Araújo e Milena Araújo (Hobie Cat 16), Guilherme Menezes e Fernando Menezes (29er), Clara Meyer e Lívia Nogueira (29er), Alex Kuhl e Handrey Cantini (420) e Joana Gonçalves e Luísa Madureira (420). Erick Carpes (Ilca), Júlia Carreirão (Ilca), Marcos Americano (Kite) e Sofia Faria (iQFoil).

Os atletas embarcam no próximo dia 2 de julho para a Holanda. Estão confirmados 450 velejadores de 69 países prontos para as regatas deste ano na cidade holandesa.  O Campeonato Mundial foi realizado pela primeira vez na Suécia em 1971 e é um dos principais eventos da World Sailing para ajudar a promover a participação dos jovens em provas de alto nível.

O grupo escolhido para defender o Brasil no Mundial da Juventude de Haia 2022 é o primeiro da história que conta com atletas até 17 anos, o que prova o forte trabalho de desenvolvimento adotado nas categorias de base pela CBVela.

"Temos em andamento uma forte renovação da equipe brasileira e esse trabalho nos oferece a possibilidade de ter novamente esses atletas na campanha para mais uma ou duas edições do Mundial da Juventude. Faz parte da política da CBVela investir no desenvolvimento desses garotos e garotas, que estarão defendendo o país de Paris 2024 em diante", disse Marco Aurélio de Sá Ribeiro, presidente da CBVela.

Boa parte dos atletas confirmados no Mundial da Juventude de Haia 2022 é formada pelo projeto pelo Núcleo de Base da Confederação Brasileira de Vela. São atendidos mais de 60 atletas da nova geração da modalidade em treinamentos na Marina da Glória, no Rio de Janeiro (RJ), no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ), ou em campeonatos no exterior.

A parceria da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) com a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania foi definida no fim do ano passado, implantando o primeiro Núcleo de Base para a modalidade Vela (NEBAR) para apoiar a preparação de todas as equipes brasileiras da modalidade em suas categorias de base.

A sede oficial do projeto é a Marina da Glória, palco das regatas da Rio 2016 e de outros grandes eventos da vela. Por lá são atendidos adolescentes entre 13 e 17 anos, que integram as seleções para os principais campeonatos, como o Mundial da Juventude da World Sailing. 

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas