PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

Robert Scheidt inaura SSL na Suiça

Antonio Alonso

17/06/2022 11h16

Lendas da vela mundial se reuniram no Museu Olímpico em Lausanne, na Suíça, para o lançamento oficial da SSL Gold Cup 2022 e do ranking da modalidade, no mesmo estilo da ATP ou WTA do tênis. O maior medalhista olímpico do Brasil, Robert Scheidt, foi um dos destaques do evento, que também contou com o australiano John Bertrand, primeiro comandante fora dos Estados Unidos a vencer a America's Cup em mais de 100 anos de regata.

O encontro na cidade dos Jogos Olímpicos teve ainda David Graham, CEO da World Sailing, e ídolos do esporte como o americano Paul Cayard e o polonês Mateusz Kusznierewicz, que apresentaram os valores centrais da SSL Gold Cup.

O bicampeão olímpico e capitão do SSL Team Brasil Robert Scheidt classificou a competição como a taça das nações de vela. "Mais de 50 nações vão competir para descobrir qual é a melhor da vela no mundo. É algo único em nosso esporte. Para nós atletas, o mais importante é que nossas vozes e opiniões sejam ouvidas para criar o melhor evento possível, e a SSL tem feito isso desde o início do projeto há nove anos."

"Eu acho interessante que é um evento criado por velejadores, não foi criado por nenhuma entidade política ou federação. Um grupo de atletas importantes da classe Star se reuniu para montar esse circuito", comentou.

O atleta de sete olimpíadas e cinco medalhas comentou também sobre a fase sul-americana da competição. "Fiquei impressionado com o nível do Peru, Chile e o Uruguai também apresentou uma boa equipe, foi um belo show. A vantagem dessas equipes que se classificaram agora é que vão ter mais regatas para se fortalecer como um time. A equipe brasileira é muito boa, vamos ter mais um treino aqui, temos uma mistura de talentos no barco. Se fizermos tudo certinho, vamos representar bem nosso país", finalizou Robert Scheidt.

A ex-campeã de tênis suíça Timea Bacsinszky (ex-WTA nº 9 e medalhista de prata na Rio 2016) explicou como o Ranking da SSL revolucionará a vela como WTA e ATP fizeram em 1973 para o tênis. "A classificação realmente tornou meu ranking mundial de nona do mundo muito especial. Mas para os velejadores, será uma grande oportunidade de se tornarem conhecidos em todo o mundo. Isso também mostrará suas conquistas.".

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas