PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

SSL Gold Cup dá largada e definirá adversários do Brasil

Antonio Alonso

19/05/2022 13h31

A vela mundial vive uma semana histórica. Nesta quinta-feira (19), começa o Qualificatório da primeira edição da SSL Gold Cup, a Copa do Mundo de Nações, idealizada pela Star Sailors League com a participação de alguns dos maiores ídolos da modalidade. O palco das regatas é o Lago Neuchâtel, em Grandson, na Suíça.

O campeonato terá um formato inovador para a vela, uma vez que levará ao público um sistema de eliminatórias parecido com o da Copa do Mundo de futebol da FIFA. A intenção é proporcionar mais visibilidade e emoção ao esporte.

Diferentemente do que ocorre nos Jogos Olímpicos, em que a medal race (regata da medalha) premia o barco mais regular levando em conta os resultados das regatas anteriores, vencerá a SSL Gold Cup a equipe que correr mais rápido na hora da decisão. Os países serão eliminados fase a fase até a Grande Final, com apenas quatro seleções.

O evento reunirá grandes destaques das mais diversas classes da vela, com homens e mulheres a bordo em busca das estratégias ideais. No ano passado, o Brasil ficou em segundo lugar no evento teste da SSL Gold Cup, atrás apenas da Croácia. O pódio teve ainda a Hungria, com o bronze.

O Brasil vai para a disputa com um elenco de peso e ficará de olho na definição de seus adversários. O SSL Team Brazil conquistou a classificação direta para as oitavas de final por ter ficado entre os 25 melhores do ranking da SSL até a data limite do corte, em janeiro. A equipe verde e amarela já sabe que terá a Polônia como rival na chave.

Os mata-matas estão previstos para o período entre 8 e 11 de novembro. A grande decisão será no dia 20 de novembro. A primeira fase conta com 32 países, que estão divididos em oito grupos. Ao todo, a competição reúne 56 embarcações de modelo SSL47.

Elenco de respeito!

Assim como no futebol, cada time contará com 11 atletas. A bordo do SSL Team Brazil estarão as bicampeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze, ao lado de Henrique Haddad, Gabriel Borges, Henry Boening, Juninho de Jesus, Joca Signorini, Alfredo Rovere e Mário Trindade. Eles serão liderados pelo multicampeão Robert Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas e capitão da equipe.

O CEO do SSL Team Brazil é Bruno Prada, que tem duas medalhas olímpicas ao lado de Scheidt na classe Star: uma prata em Pequim 2008 e um bronze em Londres 2012.

Os velejadores brasileiros vivem grande fase em campeonatos pelo Brasil e pelo mundo. Nesta semana, Robert Scheidt conquistou o ouro na Europa Cup de Laser, no Lago di Garda, na Itália, e garantiu seu 183º título.

Martine Grael e Kahena Kunze, que estão na Europa para uma fase de treinamentos na classe 49erFX com foco na campanha para os Jogos Olímpicos de Paris 2024, brilharam na Semana Olímpica de Hyères, em abril, com a medalha de ouro.

No último fim de semana, começou mais uma edição do Campeonato Paulista de Star, em São Paulo, com dois nomes do SSL Team Brazil nas cabeças. Juninho de Jesus lidera a disputa, ao lado do proeiro Pedro Trouche, enquanto Henry Boening, o Maguila, aparece em segundo, na companhia de Alessandro Pascolato.

Henrique Haddad é o atual campeão do VII Distrito da classe Star, evento que volta a ser realizado no fim de maio, em São Paulo (SP). Mário Trindade, mais novo integrante da Seleção Brasileira, vem embalado na classe J70 nos Estados Unidos.

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas