PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

Saídas de China e Nova Zelândia obrigam mudanças na Volta ao Mundo

Antonio Alonso

04/11/2021 16h02

O surto de COVID-19 tirou duas importantes paradas da The Ocean Race 2022-23.

Por isso, a próxima edição – que ainda não tem data certa pra largar – terá uma maratona pelos mares do sul.

Uma das pernas terá 12.750 milhas náuticas e será entre a Cidade do Cabo, na África do Sul, até Itajaí, no Brasil.

As flotilhas de IMOCA e VO65 partirão do Mar Mediterrâneo de Alicante, na Espanha, para Cabo Verde.

Em seguida, um retorno às raízes da regata, com uma passagem pelo Oceano Antártico, ao longo de 30 dias da Cidade do Cabo até Itajaí, Brasil, sede das últimas três escalas na América do Sul.

Esta será a etapa mais longa da história da The Ocean Race!

"Acreditamos que o trecho de 12.750 milhas náuticas da Cidade do Cabo a Itajaí é um elemento muito especial – único na história – na próxima prova", explicou Johan Salén, Diretor Executivo da The Ocean Race.

"Os efeitos contínuos e imprevisíveis do COVID tornaram impossível, neste momento, fazer o planejamento necessário para garantir paradas bem-sucedidas na China e na Nova Zelândia."

"A China e a Nova Zelândia continuam sendo importantes para o presente e o futuro da The Ocean Race, e planejamos retornar aos dois países novamente", disse o presidente, Richard Brisius.

Mais informações devem vir em breve!

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas