PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

Seleção brasileira de vela embarca para Suíça

Antonio Alonso

19/09/2021 22h00

A África do Sul venceu o primeiro evento-teste SSL Gold Cup depois de uma regata acirrada no lago Neuchatel, na Suíça, neste domingo (19).

A equipe foi liderada pelo atleta olímpico Iain Ainslie.

Após a cerimônia do pódio e a merecida chuva de champanhe, as equipes voltarão para seus países.

O evento-teste serve de preparação para a primeira edição da SSL Gold Cup será realizada na Suíça, de maio a junho de 2022.

A ideia da competição é fazer uma Copa do Mundo de vela, reunindo num mesmo veleiro os melhores velejadores de cada país.

São 56 nações inscritas para as provas do ano que vem. Os barcos são de 47 pés cedidos pela organização.

A sede da SSL estará pronta para receber mais equipes para o treinamento desta semana e, em seguida, para as regatas da segunda fase.

Entram em cena Suíça, Israel, Hungria, Estônia, Omã, Croácia, Argentina de Santi Lange e a seleção brasileira multimedalhista de Martine Grael, Kahena Kunze, Robert Scheidt e Bruno Prada.

O time nacional terá mais representantes de Tóquio 2020 a bordo como Gabriel Borges (49er) e Henrique Haddad (470).

Eles viajam nesta segunda-feira (20).

Outros nomes de ponta da vela estão no barco brasileiro, como Joca Signorini, campeão da The Ocean Race 2008-09 e de André Fonseca, com participações em regatas de volta ao mundo, olimpíadas e multicampeão no País na vela oceânica. Completam o grupo Henry Boening Maguila, Alfredo Rovere e Juninho de Jesus.

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas