PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

Dia decisivo para Patrícia e Robert

Antonio Alonso

28/07/2021 20h14

As classes Laser e RS:X estão próximas de definir os 10 classificados para a medal race, regata com os melhores na fase de classificação em Tóquio 2020.

Nesta quinta-feira (29), sexto dia de competições na Enoshima Yacht Harbour, o bicampeão olímpico Robert Scheidt volta a competir na Laser buscando aumentar mais suas chances de pódio olímpico.

O atleta paulista está em terceiro lugar na classificação geral. Robert ficou de day off na quarta-feira (28).

A fase de classificação da RS:X, também conhecida como prancha a vela, terminará também na quinta. A categoria tem a brasileira Patrícia Freitas próxima de entrar nesse seleto grupo na 10ª colocação com 80 pontos perdidos.

Estão programadas mais três provas e a mais próxima de tirar a brasileira da medal race é a finlandesa Tuuli Petaejae-Siren, que tem 89 pontos perdidos.

The Tokyo 2020 Olympic Sailing Competition will see 350 athletes from 65 nations race across the ten Olympic disciplines. Enoshima Yacht Harbour, the host venue of the Tokyo 1964 Olympic Sailing Competition, will once again welcome sailors from 25 July to 4 August 2021.
28 July, 2021
© Sailing Energy / World Sailing

Patrícia Freitas tem apenas 31 anos é e está em sua quarta olimpíada. Em Pequim 2008, sua estreia nos Jogos, a brasileira ficou em 18º lugar. Já em Londres 2012 foi a 13ª e na Rio 2016 fez parte da medal race, terminando em oitavo lugar.

"A condição pode nos favorecer um pouco. Vamos nos esforçar para minimizar os erros e subir na súmula. Temos previstas mais três regatas amanhã", contou Guilherme Hamelmann, técnico da tricampeã pan-americana.

Robert Scheidt mantém sua trajetória regular em olimpíadas, disciplina que rendeu cinco pódios olímpicos e um quatro lugar por detalhes na Rio 2016. Em terceiro, o atleta pretende seguir velejando bem, mantendo a concentração e o foco.

"A competição está equilibrada e a prova disso é a alternância de desempenho e resultados entre os principais velejadores. Tivemos dias pesados, especialmente a terça-feira, quando ficamos quase sete horas na água", disse Robert Scheidt.

Resultados oficiais — https://tokyo2020.sailing.org/results-centre/

As regatas começam às 00h05 e estão com transmissão ao vivo e flashs na programação de Sportv, Globo e BandSports.

Todos brasileiros já estrearam

O quinto dia de regatas de Tóquio 2020 foi um dos mais movimentados da competição com oito classes disputando as provas olímpicas e a Equipe Brasileira de Vela praticamente completa, com a exceção já citada acima de Robert Scheidt que folgou com os Lasers.

Os 470 foram para as águas japonesas nesta madrugada. A categoria faz parte da história brasileira tanto no masculino quanto no feminino. Em Moscou 1980, Marcos Soares e Eduardo Penido conseguiram o primeiro ouro do Brasil em olimpíadas. O 470 feminino também abriu o caminho da vela feminina no pódio com o bronze de Fernanda Oliveira e Isabel Swan em Pequim 2008.

Na estreia de Tóquio 2020, Henrique Haddad e Bruno Betlhem se mantiveram na parte da frente nas duas regatas, principalmente na segunda prova terminando em terceiro lugar. Os cariocas estão em 10º no geral ainda sem a entrada do descarte do pior resultado, que pode mudar a situação deles pra melhor.

Na 470 feminina, as brasileiras Fernanda Oliveira e Ana Barbachan conseguiram um 16º e um 6º lugar e estão em 11º na classificação. As duas competem juntas desde Londres 2012 e nas duas olimpíadas que correram estiveram na medal race.

Vale ressaltar que a partir de Paris 2024, o 470 terá duplas mistas pela primeira vez. A Finn também deixará o calendário olímpico. E por falar em Finn, Jorge Zarif conseguiu um 15º e um 9º lugar nas regatas e está em 13ª posição no geral.

A quarta-feira (28) marcou também a estreia dos Nacras, com Samuel Albrecht e Gabriela Sá. Os brasileiros ficaram em 10º, 14º e 9º lugar nas três primeiras regatas da categoria e estão em 11º lugar no geral.

As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze estão em quinto lugar na classe 49er FX com pequena oscilação na classificação após as regatas da véspera. As brasileiras tiraram 10º, sétimo e sexto lugar, respectivamente .

Já na 49er masculina, Marco Grael e Gabriel Borges disputaram três provas, ficando em 16º, 12º e 9º lugar. Na classificação geral, os brasileiros estão em 12º, com 29 pontos perdidos.

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas