PUBLICIDADE
Topo

Volta na Santos-Rio

Antonio Alonso

09/07/2020 14h08

O barco Inaê Transbrasa está confirmado na 70ª edição da regata Santos-Rio, que será realizada em 23 de outubro.

Será o retorno da equipe de vela oceânica de Santos (SP) às competições, que foram paralisadas pela pandemia de COVID-19.

O tradicional evento da modalidade reunirá veleiros das classes ORC, IRC e BRA RGS.

A prova sai do Iate Clube de Santos com destino ao Iate Clube do Rio de Janeiro e tem ao todo 130 milhas náuticas.

A tripulação do Inaê Sailing Team está inscrita na categoria IRC com o barco Beneteau 40.7 e voltará aos treinos visando as competições do segundo semestre após a liberação das autoridades competentes.

"A regata Santos-Rio edição 2020 ganha um destaque e uma importância não somente por ser a primeira regata de percurso longo pós-pandemia, mas também por ser sua septuagésima edição", disse Bayard Neto, comandante do Inaê Sailing Team.

O objetivo do Inaê para Santos-Rio é manter os resultados do começo do ano, ou seja, brigar pelo título do evento.

Antes da parada, a equipe liderava a Copa Suzuki na classe IRC. "Estamos bastante ansiosos para retomar os treinos e fazer um bom trabalho na Santos-Rio".

"Vai ser uma prova incrível, com a participação de barcos clássicos, vencedores das 69 edições da competição e muitos barcos de fora que deverão participar também da regata".

A regata termina na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro (RJ) e logo na sequência será realizado o Circuito Rio.

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas