PUBLICIDADE
Topo

8 de junho é celebrado o Dia do Oceano

Antonio Alonso

08/06/2020 12h44

Palco das nossas grandes regatas como Ocean Race, Transat Jacques Vabre, America's Cup, Globe40, Semana Internacional de Vela de ilhabela e muitas outras.

É no oceano que nossos navegadores se encontram…ou nossas baleias, como na foto de Julio Cardoso do YCI.

A data de 8 de junho é para ficar pra sempre como ícone da preservação do nosso bem maior.

Mas parece que os números não estão a nosso favor!

Segundo a ONU, 13 milhões de toneladas de plástico são registrados nos oceanos a cada ano.

Provocam a morte de 100 mil animais marinhos por ano.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ao mesmo tempo que é tão degradado pelo ser humano, o oceano é essencial para a sobrevivência do ser humano.

Globalmente, o valor de mercado dos recursos e indústrias marinhas e costeiras é estimado em US$ 3 trilhões por ano ou cerca de 5% do PIB global.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Os oceanos contêm quase 200 mil espécies identificadas, mas os números reais podem chegar a milhões.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Os oceanos absorvem cerca de 30% do dióxido de carbono produzido pelos seres humanos, amortecendo os impactos do aquecimento global.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Os oceanos servem como a maior fonte de proteína do mundo, com mais de 2,6 bilhões de pessoas dependendo dos oceanos como sua principal fonte de proteína.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A pesca marítima emprega, direta ou indiretamente, mais de 200 milhões de pessoas.

Fonte: CBDA e ONU

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas