PUBLICIDADE
Topo

Inaê discute rumos da vela oceânica

Antonio Alonso

29/04/2020 18h45

O Inaê Transbrasa Sailing Team reuniu por meio de uma live todos os integrantes da equipe de vela oceânica, uma das mais tradicionais da modalidade no País.

O objetivo do encontro virtual foi discutir o antes, durante e o depois da pandemia de COVID-19, além de promover uma reaproximação da tripulação.

O time de Santos (SP), que liderava a Copa Suzuki 2020 na classe IRC antes da interrupção dos eventos esportivos, acessou o aplicativo Zoom na noite desta terça-feira (28) e disponibilizou o conteúdo em seus canais de Instagram, Facebook e Youtube.

Comandada pelo skipper Bayard Neto, a live contou com alguns dos 11 integrantes do Inaê Transbrasa. "Estamos com saudade do vento, do mar, da água salgada e do barco. Mas infelizmente é assim e isso vai passar", disse Bayard Neto.

O Beneteau 40.7 está ancorado em Santos (SP) esperando a liberação dos eventos e o fim da quarentena. "A equipe mantém a base desde 2010 e os velejadores são amigos e se encontram mensalmente, não apenas no ambiente das regatas", reforçou Bayard Neto.

O principal objetivo da equipe na temporada 2020 da vela oceânica era conquistar o título da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, evento que também não deverá ocorrer neste ano.

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas