Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Caballo Loco vence Classe C30 no Circuito Ilhabela de Vela Oceânica

Antonio Alonso

01/10/2019 17h16

Largada da Classe C30 em Ilhabela (Aline Bassi / Balaio de Ideias)


A tripulação do Caballo Loco soube aproveitar o vento de sul a sueste, com rajadas de 20 nós (35 km/h), para vencer as duas regatas de sábado (21) da Classe C30 no Canal de São Sebastião e conquistar a 3ª Etapa da Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica. Kaikias Maserati e Caiçara completaram o pódio, à frente de eCycle +Realizado e Barracuda. Regatas que seriam disputadas neste domingo de frio e chuva, foram canceladas por falta de vento.

Logo após o título inédito na Semana de Vela de Ilhabela, conquistado em julho, a equipe do Caballo Loco confirmou a boa fase ao vencer cinco das sete regatas da penúltima etapa do ano da Copa Suzuki, apesar do barco novo, depois da troca recente pelo Barracuda. Kaikias Maserati e Caiçara, que até o início da etapa dividiam a liderança do circuito oceânico, obtiveram uma vitória cada.

"O Caballo largou muito bem na primeira regata de sábado no rumo sul com 20 nós de vento. A tripulação acertou as manobras estratégicas junto ao baixio e assumiu a liderança, demonstrando que está bem entrosada desde a Semana de Vela. Os barcos que estavam mais atrás ficaram se marcando e deixaram a raia limpa para a gente. Chegamos três minutos à frente do segundo (Kaikias)", enalteceu Mauro Dottori, comandante do Caballo Loco.

As rajadas mais fortes ao centro do canal colocaram tripulações e equipamentos à prova. "O Caiçara estava bem na primeira regata, mas quebrou a adriça da genoa (cabo que sustenta a vela de proa) e eles perderam rendimento. Na segunda regata, o +Realizado largou na frente, mas em um dos bordos conseguimos a ultrapassagem a sotavento, com dificuldade. Foi uma bela disputa", destacou Dottori.

O trimmer (responsável pelo ajuste das velas) do eCycle +Realizado, Ricardo Apud, também elogiou a eficiência de sua tripulação na segunda regata. "Foi um dia frio, de vento sul médio para forte e muita correnteza. Erramos muito na primeira prova, mas na segunda, mexemos na mastreação e o barco passou a andar muito. Ficou super veloz. Largamos bem, o que é fundamental em uma classe competitiva como a C30. Atingimos mais de 17 nós de velocidade com a vela balão (vento em popa). Foi bem divertido e muito importante recuperarmos o ritmo de regata", constatou Apud.

As demais classes tiveram os seguintes vencedores: Conquest ecom (HPE 25), Zeus (RGS), Rudá (IRC) e Brazuca (Clássicos). A 3ª Etapa da Copa Suzuki teve caráter beneficente, com as tripulações doando 200 peças de roupa para o Lar do Ancião de Ilhabela. A quarta e última etapa da temporada de oceano irá de 23 de novembro a 1º de dezembro.

3ª Etapa Copa Suzuki – sete regatas (um descarte)

1 – Caballo Loco (01) – Mauro Dottori: 1 1 1 2 (3) 1 1 = 7 pontos perdidos

2 – Kaikias Maserati (03) – Eduardo Mangabeira: 2 2 (3) 1 2 2 3 = 12 pp

3 – Caiçara (09) – Pablo Lynn: 3 3 2 3 1 3 (4) = 15 pp

4 – eCycle +Realizado (02) José Luis Apud: 4 4 4 4 (6 DNF) 4 2 = 22 pp

5 – Barracuda (05) – Humberto Diniz: 5 5 5 5 (6 DNC) 5 5 = 30 pp

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas