Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Empate entre líderes marca retorno da Classe C30 ao Circuito Ilhabela

Antonio Alonso

06/09/2019 13h06

Caiçara: líder do Circuito Ilhabela (Aline Bassi / Balaio de Ideias)

A terceira etapa da Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica – promete regatas acirradas na Classe C30, a mais competitiva entre os barcos de oceano a partir de 14 de setembro. O atual tetracampeão Caiçara e o campeão brasileiro de 2019, Kaikias Maserati, somam exatamente os mesmos 26 pontos perdidos, após 14 regatas e dois descartes. O Caiçara lidera apenas nos critérios de desempate, com quatro vitórias contra três do adversário.

O Caiçara tem sido absoluto nas águas de Ilhabela nas últimas temporadas, dominando Copa Suzuki e Semana de Vela, com o bicampeonato 2017/2018. Neste ano, porém, o barco abriu espaço para o Caballo Loco chegar ao título inédito na Semana de Vela, enquanto Kaikias Maserati conquistou, também pela primeira vez, o Campeonato Brasileiro da Classe C30, iniciado em Florianópolis e concluído em Ilhabela, paralelamente à Semana de Vela.

O terceiro colocado, Katana Portobello, de Florianópolis, tem apenas dois pontos perdidos a mais do que os dois primeiros (26 a 28), o que projeta disputas casco a casco nas raias do Canal de São Sebastião nos dois próximos finais de semana (14 e 15, 21 e 22/9). As tripulações não velejam desde a Semana de Vela, encerrada em 20 de julho e retornam a Ilhabela mais bem preparadas para competir, após o aprimoramento de seus barcos para a principal competição oceânica do País.

Além das emoções sempre garantidas na Classe C30, a Copa Suzuki, com sede no Yacht Club Ilhabela (YCI), reúne outras classes que têm os seguintes líderes após duas das quatro etapas da temporada: Conquest Econ (HPE 25), Kamaiurá (Clássicos), Triton (RGS) e Rudá (IRC). Mais de 30 embarcações são esperadas na terceira e penúltima etapa de 2019.

Copa Suzuki após 14 regatas (dois descartes)

1 – Caiçara (Airton Schneider): 2 2 RDG 1 3 1 2 (7) 4 (5) 2 3 4 1 1 = 26 pp

2 – Kaikias Maserati (E. Mangabeira): (4) 3 2 1 3 1 3 1 3 3 2 2 (6) 2 = 26 pp

3 – Katana Portobello (C.Gomes Neto): 3 2 3 (4) 4 3 4 3 1 1 1 1 2 (6) = 28 pp

4 – Caballo Loco (Mauro Dottori): 1 1 RDG (4) 2 2 4 1 2 4 (5) 4 3 3 4 = 31 pp

5 – eCycle +Realiazado (José Luis Apud): (5) 3 (5) 5 5 5 2 5 2 4 5 5 4 3 = 48 pp

6 – Barracuda (Humberto Diniz): 6 (7) (7) 6 6 6 5 6 6 6 6 6 6 6 = 71 pp

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas