Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

EUA tem mais títulos mundiais de Snipe. Mas há uma explicação!

Antonio Alonso

27/08/2019 20h24

Em outubro, a paulista Ilhabela vai sediar o Mundial de Snipe.

E essa classe sempre rende pódios e grandes resultados ao Brasil.

No levantamento da On Board Sports, assessoria oficial do evento, os EUA  lideram com 20 títulos o ranking de títulos.

Mas vale uma explicação: só os norte-americanos corriam o evento na sua fase iniciais.

Aí fica fácil, né?

Foram eles que lançaram o primeiro monotipo em 1931.

O Brasil está em segundo lugar no ranking dos campeões mundiais de Snipe com 13 medalhas de ouro.

Os argentinos venceram seis vezes o Mundial de Snipe, com destaque para Santiago Lange, maior nome da vela local. O atleta superou um câncer e foi campeão olímpico na Rio 2016 na classe NACRA.

Os espanhóis foram três vezes campeões. Com apenas um dupla campeã estão Cuba, Dinamarca, Itália, Portugal e Uruguai.

Com uma conquista também está Porto Rico, que foi justamente a última em 2017, com Raul Rios e Mac Agnese.

Repare na lista 100% brazuca e veja que temos aí grandes campeões brasileiros da vela, como Torben, Lars Grael e Maurício Santa Cruz.

Ano | Local | Dupla

1961 – Rye (Estados Unidos) – Axel Schmidt | Eric Schmidt

1963 – Isle de Bendor (França) – Axel Schmidt | Eric Schmidt

1965 – Las Palmas (Espanha) – Axel Schmidt | Eric Schmidt

1967 – Nassau (Bahamas) – Nelson Piccolo | Carlos Henrique De Lorenzi

1977 – Copenhagen (Dinamarca) – Boris Ostergren | Ernesto Neugebauer

1983 – Porto (Portugal) – Torben Grael | Lars Grael

1987 – La Rochelle (França) – Torben Grael | Marcelo Maia

1997 – San Diego (EUA) – Mauricio Santa Cruz | Eduardo Neves

2001 – Punta de Leste (Uruguai) – Alexandre Paradeda | Eduardo Paradeda

2009 – San Diego (Estados Unidos) – Bruno Bethlem | Dante Bianchi

2011 – Rungsted (Dinamarca) – Alexandre Tinoco | Gabriel Borges

2013 – Rio de Janeiro (Brasil) – Bruno Bethlem | Dante Bianchi

2015 – Talamone (Itália) – Mateus Tavares | Gustavo Carvalho

Ilhabela sedia em 2019

A edição 2019, marcada para o período de 1º a 12 de outubro, em Ilhabela (SP), promete ser uma das mais disputadas pelo nível técnico das duplas inscritas. Mais de 80 barcos de 12 países estão confirmados para as regatas.

O Mundial de Snipe terá 32 duplas do Brasil, 13 da Argentina, 11 dos Estados Unidos, 9 do Japão, 8 da Espanha, 4 do Uruguai e 3 de Portugal. Com apenas uma dupla estão os países: Peru, Itália, Bélgica, Cuba e Noruega.

As provas serão realizadas na Escola de Vela Lars Grael e a organização também fará o mundial Junior para as duplas até 22 anos.

2015 Snipe Worlds – Talamone. Italy
© Matias Capizzano

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas