Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Realocação das meninas do FelciDue

Antonio Alonso

19/07/2019 18h06

E a Semana Internacional de Vela segue rolando, como diz Mauro Dottori, 8 ou 80!

Um dia sem vento e outros com muito.

E nessa ventania deu ruim para as meninas do FelciDue

A equipe de Georgia Rodrigues foi uma das várias embarcações afetadas pelas condições severas do tempo de quinta-feira (18).

Após a primeira regata, o veleiro perdeu o mastro e teve de abandonar a disputa.

"O mastro quebrou num momento de contravento. Foi um susto grande pra tripulação, mas graças a Deus ninguém se machucou. Como comandante, com tanta gente a bordo, foi uma experiência nova para mim. A primeira coisa em que pensei foi que estavam todos bem e em como íamos contornar a situação", explicou Georgia."Agora o que resta é curtir o campeonato sem velejar, dando apoio para quem está competindo."

Longe de jogar a toalha, as tripulantes do FelciDue já se mobilizam para seguir na competição, integrando outras equipes. A própria Georgia disputará o último dia de regatas a bordo de um C-30.

"É um outro modelo de barco, então terei a oportunidade de competir em classes diferentes," disse a comandante.

Georgia já prepara também a participação de toda a equipe na próxima edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, em 2020.

"Ainda não tenho um barco, mas vou começar a procurar hoje mesmo. Minha experiência como comandante, aqui, foi muito boa, e pretendo continuar com um grupo de mulheres, empoderando as mulheres, mostrando que a gente pode sim", afirmou.

Yoga

As tripulantes do Felci Due, da classe ORC, superaram o incidente com o barco, que perdeu o mastro devido aos ventos fortes de até 22 nós, e proporcionaram uma aula de yoga especial para as mulheres no Yacht Club de Ilhabela.

O objetivo era deixar as mulheres preparadas para as provas desta sexta, mas a aula de yoga acabou funcionando como uma sessão de relaxamento e reflexão.

"Queríamos unir nossas forças e dar um aquece para toda a mulherada. Mas, com a avaria no nosso barco, não pudemos velejar. Então foi um momento de pensar sobre o que aconteceu, e agora estamos prontas para o dia de hoje", contou a comandante Georgia Rodrigues.

 

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.