Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Caballo Loco vence Classe C30 em Ilhabela no desempate

Antonio Alonso

2025-03-20T19:15:24

25/03/2019 15h24

Caballo Loco, líder em Ilhabela (Aline Bassi / Balaio de Ideias)

A briga pela liderança na primeira etapa da Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica – não poderia ser mais equilibrada. Após oito regatas em dois finais de semana, Caballo Loco e Kaikias Maserati terminaram com 13 pontos pedidos e o mesmo número de vitórias: três para cada barco. Caballo Loco só levou vantagem nos segundos lugares, três contra dois do Kaikias Maserati. Caiçara e Katana Portobello, de Florianópolis, venceram uma prova cada.

O fim de semana (23 e 24/3) decisivo ofereceu condições ideias às tripulações: sol e vento, leste no sábado, com três regatas, e sul no domingo, com mais duas provas no Canal de São Sebastião. A intensidade sempre variando entre 10 e 12 nós.  Kaikias venceu duas vezes no sábado e uma no domingo. Caiçara obteve uma vitória no primeiro dia, enquanto o líder Caballo Loco ganhou a sétima regata.

Apesar de vitorioso, o comandante do Caballo Loco e um dos mentores da Classe C30, Mauro Dottori, deixou um alerta às tripulações ao final da primeira etapa. "Tivemos um final de semana lindíssimo em relação ao tempo e com muita emoção nas cinco regatas. A disputa está acirrada, uma característica da classe, mas para preservarmos o fair play, precisamos evitar que a competitividade ultrapasse o limite da rivalidade saudável", sugeriu Dottori

Em meio à adrenalina das regatas, o atual tetracampeão Caiçara, referência de desempenho para as demais tripulações, foi desclassificado da sétima prova devido a uma manobra considerada irregular em disputa na boia com o Caballo Loco, vencedor da regata. "Não largamos bem, ficamos para trás, mas Katana e Kaikias fizeram o favor de encalhar no baixio e, assim, nos deram a prova de presente", contou Dotori, brincando com os rivais.

A segunda etapa da Copa Suzuki (1º a 09/6) é chamada de Warm Up por anteceder a principal competição de oceano do País, a Semana de Vela de Ilhabela (13 a 20/7). "Vamos resgatar no Warm Up a disputa saudável na água e o clima de confraternização entre as tripulações fora da água. Temos inclusive um acordo informal para evitarmos protestos. O mais importante é mantermos a harmonia, o respeito e a competitividade na Classe C30", enfatizou Dottori.

Com direito à tradicional canoa de cerveja, os três primeiros colocados de cada classe em disputa na Copa Suzuki, receberam suas medalhas em cerimônia no Yacht Club de Ilhabela. Os vencedores da etapa foram os seguintes: Ginga (HPE 25), Asbar Total Balance (IRC), Zeus (RGS) e Kamaiurá (Clássicos). O XIX Circuito Ilhabela de Vela Oceânica terá quatro etapas até dezembro de 2019.

 

Classificação da Classe C30 após oito regatas (um descarte)

1 – Caballo Loco – Mauro Dottori: 1+1+(4)+2+2+4+1+2 = 13 pp

2 – Kaikias Maserati – Eduardo Mangabeira: (4)+2+2+1+3+1+3+1 = 13 pp

3 – Caiçara – Marcos Cesar: 2+2+1+3+1+2+(7-DSQ)+4 = 15 pp

4 – Katana – Cesar Gomes Neto: 3+1+3+(4)+4+3+4+3 = 21 pp

5 – eCycle +Realizado – José Luiz Apud: (5)+3+5+5+5+5+2+5 = 30 pp

6 – Barracuda – Humberto Diniz: 6+(7-DNF)+7-DNC+6+6+6+5+6 = 42 pp

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.