Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Torben em ação no RJ

Antonio Alonso

2010-12-20T18:19:17

10/12/2018 19h17

Duas tradicionais regatas ocorrem neste fim de semana nas águas da Baía de Guanabara.

Tem a 23ª edição da Preben Schmidt, no Rio Yacht Club, em Niterói (RJ), no dia 15, a partir das 11h15, e no domingo, dia 16, a 24ª edição da Neptunus, com largada da Escola Naval, no Rio de Janeiro, a partir das 13h.

Torben Grael estará nas duas no barco Aiilen

"Velejar no Aileen é sempre um prazer enorme. A Preben, com suas disputas no percurso tradicional e com a grande confraternização que se segue e se estende até à noite, é uma grande festa da vela onde varias gerações se encontram. Preben e Sérgio Mirsky eram amigos e dois grandes amantes da vela", disse Torben Grael.

A Preben Schmidt, que terá participação de toda a família Grael, tem largada às 11h15 para os barcos clássicos, às 11h30 para os barcos Bico de Proa e 12h para os barcos das categorias ORC (Offshore Racing Council), IRC (International Rating Certificate) e RGS.

As inscrições podem ser feitas pelo Rio Yacht Club através do email ryc@oi.com.br ou pelo whatsapp pelo número (21) 99362-0564.

A Neptunus, que finaliza a disputa da Copa Brasil definindo os últimos campeões e nacionais do ano, tem largada Às 13h de todas as categorias e tem inscrições feitas pelo email vela@icrj.com.br para as categorias ORC, IRC, RGS e Cruzeiro.

A organização é da Associação Brasileira de Vela Oceânica em conjunto com o Iate Clube do Rio de Janeiro.

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.