Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Classe C30 disputa 18ª Regata Volta à Ilha - Sir Peter Blake

Antonio Alonso

23/11/2018 17h26

Caballo Loco acelera no contravento (Edu Grigaitis / Balaio de Ideias)

São Paulo (SP) – Chegou a hora da decisão na Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica. A competição que se estende ao longo da temporada chega à quarta e última etapa com a tradicional Regata Volta à Ilha, neste sábado (24/11), em homenagem ao velejador neozelandês Sir Peter Blake, bicampeão da America's Cup. A Classe C30 tem como líder o Caiçara UV.Line, em busca do tetracampeonato.

A terceira etapa da Copa Suzuki, concluída em setembro, mostrou equilíbrio na C30, apesar da hegemonia do Caiçara UV.Line nos últimos anos. O barco comandado por Marcos de Oliveira Cesar venceu o Kaikias Maserati, de Eduardo Mangabeira, por apenas um ponto, após seis regatas e um descarte. Caballo Loco (Mauro Dotori), eCycle +Realizado (José Luiz Apud) e Barracuda (Humberto Diniz) completam a flotilha da classe em Ilhabela.

Com cerca de 40 milhas (70 km), a Volta à Ilha é uma regata diferenciada em relação às tradicionais barla-sota (entre duas boias) e de médio percurso. Exige cuidados extras da tripulação em relação à manutenção dos equipamentos de bordo e aos provimentos. Pode ser desafiadora sob ventos fortes ou durar muitas horas em caso de calmaria. O recorde pertence ao Montecristo, de Ubatuba, estabelecido em 2014 com 6h05m12. No domingo (25) haverá uma regata mais curta e o campeonato será concluído em 1º e 2 de dezembro.

"A previsão para o fim de semana é de que teremos vento. Vamos esperar que fique mais intenso, o que é fundamental para a Volta à Ilha. Foram quase dois meses de intervalo desde a terceira etapa. Vamos aproveitar a sexta-feira para treinar e desenferrujar. Precisamos estar preparados. Na C30 os adversários são perigosos e de alto nível. Não tem moleza", resumiu o responsável pela secretaria do Caiçara UV.Line, Carlos Ney Ribeiro.

A Volta à Ilha – Sir Peter Blake chega à 18ª edição. Teve início no ano em que o navegador e ambientalista visitou o Yacht Club Ilhabela com o veleiro Seamaster, barco laboratório no qual desenvolvia a campanha Blake Expeditions, para alertar sobre a contaminação das águas de mares e rios do planeta. Após passar por Ilhabela, subindo a costa brasileira, Blake foi assassinado por piratas no Amapá em dezembro de 2001.

Classificação da C30 após 22 regatas e três descartes

1 – Caiçara UV.Line – Marcos de Oliveira Cesar: 22 pontos perdidos

2 – Caballo Loco – Mauro Dottori: 41 pp

3 – eCycle +Realizado – José Luiz Apud: 51 pp

4 – Kaikias Maserati – Eduardo Mangabeira: 72 pp

5 – Barracuda – Humberto Diniz: 84 pp

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.