Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Brasileiro de HPE 25 sucede Copa Gil Souza Ramos no Rio de Janeiro

Antonio Alonso

14/11/2018 10h44

Regata da Copa GSR de HPE 25 na Baía de Guanabara (José Olímpio / ICRJ)

Encerrada a Copa Gil Souza Ramos, com vitória do Ginga, de Ilhabela, neste domingo (11) na Baía de Guanabara, o Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) inicia a preparação do 14º Campeonato Brasileiro da Classe HPE 25. São esperados de quinta-feira (15) a domingo, entre 25 e 30 barcos, metade da flotilha nacional, incluindo-se os dez classificados para a Copa Gil Souza Ramos, encerrada neste domingo (11).

A tripulação do Ginga, comandada por Breno Chvaicer, ganhou um HPE 25 novo, numeral 61, fabricado pela Riostar Yachts, maior prêmio da vela brasileira, mas ainda utilizará o barco atual, numeral 22, no Brasileiro. Campeão paulista, da Semana de Vela de Ilhabela e da Copa GSR em 2018, o Ginga será um dos desafios para o atual campeão brasileiro, Phoenix, do Yacht Club Paulista.

Os barcos integrantes das flotilhas paulistas, Ilhabela e Guarapiranga, permanecem no Rio de Janeiro, que terá uma flotilha reforçada por embarcações com experientes velejadores como o representante olímpico da Classe 470, Henrique Haddad Gigante, e o campeão mundial de Snipe e J24, Maurício Santa Cruz, além do barco da Marinha do Brasil.

"A Copa foi espetacular, super disputada e definida apenas na última regata. O prêmio inédito motivou demais a classe, desde que o Ranking Gil Souza Ramos foi criado em 2017. Foi a coroação de um trabalho de dois anos. O Brasileiro, com mais barcos, será ainda mais competitivo. O Ginga velejou muito bem, mereceu o título e mostrou que é novamente um dos favoritos", reconheceu Pedro Lodovici, timoneiro do quarto colocado Dom e presidente da Associação Brasileira da Classe HPE 25.

Santa Cruz, o Santinha, será o tático do Relaxa e acredita que o regime peculiar de maré na Baía de Guanabara possa facilitar as tripulações cariocas na leitura da raia. "Os barcos do Rio devem ter um bom desempenho. Quem já conhece a raia compreende melhor as mudanças repentinas de direção do vento e da correnteza". O programa do Campeonato Brasileiro prevê oito regatas com duas largadas por dia.

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.