Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Semana de Vela de Ilhabela faz história ao aproximar público do esporte náutico

Antonio Alonso

27/07/2018 16h55

Largada no Canal de São Sebastião

O visual do canal de São Sebastião é bonito por natureza. Quando 120 veleiros deslizam pelo mar em frente ao Centro Histórico, o cenário ganha contornos e cores especiais. É o que aconteceu durante os cinco dias da Semana de Vela de Ilhabela e Ilhabela Cup, quando todas as regatas ocorreram diante de moradores e turistas no Race Village e Píer da Vila. Um espetáculo histórico em termos de constância meteorológica – com ventos favoráveis – e também informação esportiva em tempo real.

"Estamos vivendo uma situação que sempre esperamos que acontecesse, ou seja, ter visibilidade do esporte, aproximar a vela do público com a possibilidade de as pessoas assistirem as regatas. Participo da Semana de Vela de Ilhabela há 35 anos e é a primeira vez que conseguimos montar as raias no Canal de São Sebastião todos os dias. Até agora fechamos com chave de ouro", informa Cuca Sodré, presidente da Comissão de Regatas do maior evento náutico da América Latina, que termina neste sábado (28). "Estamos muitos felizes, pois tivemos qualidade técnica, competição equilibrada, trouxemos o velejador próximo da cidade, com os moradores e turistas assistindo a movimentação na água do Race Village", completa.

Equipe de transmissão ao vivo

Pela primeira vez em 45 anos de história, a Semana de Vela de Ilhabela teve transmissão ao vivo das regatas, com imagens e locução exibidas em dois telões instalados no Race Village, além da possibilidade de acessar pelo Facebook da Secretaria de Esportes da cidade (www.facebook.com/esportesilhabela/). "Somos em 12 pessoas. A equipe é composta de câmeras, drones, produção, técnicos de elétrica e engenharia, além de locutor e editor. A evolução tecnológica permite mostrar em tempo real tudo o que acontece de dentro do barco", explica Carla Lima, diretora da Lima Filmes, empresa responsável pela transmissão.

A integração entre terra e mar coloca Ilhabela entre as cidades com o melhor nível de organização de regatas internacionais. "As grandes competições ao redor do mundo contam com transmissão ao vivo. Agora, a tradicional Semana de Vela também ocupa esse patamar", garante Ricardo "Kadu" Baggio, um dos locutores oficias e com vasta experiência no universo náutico, tendo atuado na Confederação Brasileira de Vela e Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Além dos vídeos, é possível acompanhar a evolução dos barcos em tempo real por meio de mapas. O monitoramento via satélite pode se acessado no link: http://www.spotagora.com/svilhabela18.

Regata virtual disponível no computador. smartphone e no telão do Race Village

Quando o assunto é ineditismo, a Semana de Vela também trouxe resultados importantes para o turismo de Ilhabela. Apenas no primeiro final de semana da mais tradicional competição náutica do Brasil, o Race Village recebeu mais de 15 mil pessoas. Segundo dados da associação comercial, a ocupação da rede hoteleira bateu na casa dos 95%. "Nesse mesmo período no ano passado, a ocupação dos quartos de hotel girava em torno de 70%. Agora, além dos 95% totais, especificamente nas classes A e B atingimos 100% da capacidade da rede hoteleira nos primeiros dois dias da Semana de Vela de Ilhabela", revelou o secretário de Desenvolvimento Econômico e do Turismo, Ricardo Fazzini.

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.