PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

Ilhabela Cup é aquecimento da Semana de Vela para a Classe HPE 25

Antonio Alonso

22/07/2018 22h09

Encontro entre Fit to Fly e Aventura (Marcos Méndez / SailStation)

A HPE 25, classe mais numerosa entre os barcos one design, corre a Ilhabela Cup, segunda e terça-feira, como aquecimento para as regatas da Semana de Vela (SVI), a partir de quarta-feira (25 a 28/7). A regata deste sábado (21), dia de abertura da competição, foi cancelada por segurança devido ao excesso de vento logo após a largada.

Entre os 18 barcos inscritos, o tetracampeão, Ginga, defende o título conquistado em 2017. A Comissão de Regatas (CR) considera incluir uma das provas da Ilhabela Cup no programa da Semana de Vela para compensar o cancelamento da Regata Renato Frankenthal. Dependendo dos ventos, devem ser disputadas de 8 a 10 regatas em quatro dias, com um descarte.

"A Frankenthal (regata de percurso) foi cancelada, mas faz parte do campeonato. Vamos esperar pelas provas barla-sota (entre boias) para iniciarmos a defesa do título. Sabemos que será difícil porque o nível da classe está elevado", avalia o timoneiro do Ginga, Vicente Monteiro, natural de Ilhabela e exímio conhecedor das raias e do regime de ventos do Canal de São Sebastião.

A SVI tem na galeria dos campeões da HPE 25, o bicampeão olímpico Robert Scheidt como timoneiro do Atrevido em 2011, antes da hegemonia de Ginga e Bond Girl, que neste ano está fora da disputa. "Ilhabela é o lugar ideal para a classe, que possui melhor desempenho no popa e precisa de espaço na raia. Acho que Ginga e Fit to Fly Maserati vão duelar pelo título. Dom, Conquest e Aventura também são candidatos ao pódio", prevê Fábio Bocciarelli comandante do Atrevido em 2011.

Neste ano, Bocciarelli estará na CR que cuidará exclusivamente na Classe HPE 25. Será um dos umpires (juízes embarcados em botes). Em 2017, o Conquest ecom evoluiu para chegar à quarta colocação. "Vamos aproveitar a Ilhabela Cup para fazermos os últimos ajustes no barco e tentarmos subir na classificação final. A tripulação que não estiver bem preparada não terá chances de bom resultado", afirma João Paulo, tático do Conquest ecom.

Classe HPE 25 na SVI 2017 (dez regatas e um descarte)

1 – Ginga (Breno Chvaicer) – 18 pontos perdidos

2 – Fit to Fly (Henrique Haddad) – 33 pp

3 – Bond Girl (Rique Wanderley) – 37 pp

4 – Conquest (Marco Hidalgo) – 54 pp

5 – Dom (Pedro Lodovici) – 57 pp

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas