Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Classe C30 recebe nova tripulação para o vitorioso Loyal

Antonio Alonso

20/08/2018 14h06

Loyal: tetracampeão brasileiro e três títulos na Semana de Vela de Ilhabela (Aline Bassi / Balaio de Ideias)

O Loyal se tornou referência da Classe C30 no início da década de 2010 devido às frequentes conquistas na vela oceânica. O barco tem novo comandante: o experiente velejador gaúcho Alexandre Leal, tripulante do Loyal na recém-disputada Semana de Vela de Ilhabela. Leal fez parte da equipe medalha de bronze, comandada por Marcelo Massa.

Tetracampeão brasileiro da C30 e com três títulos da Semana de Vela de Ilhabela, o Loyal contribui de forma decisiva para a evolução da C30, a partir de 2011, consolidando a classe como veloz e versátil para as águas brasileiras. Sempre com Massa no leme, o barco venceu também a tradicional Regata Santos-Rio, ainda mais desafiadora para um barco de 30 pés.

"É realmente muita responsabilidade comandar um barco com o pedigree do Loyal. Estamos planejando para o próximo ano, montarmos uma tripulação forte que nos permita dar continuidade ao legado do barco, competindo no alto nível que a classe demanda", projeta Leal, o novo comandante do Loyal. "Agradeço ao Massa pela oportunidade. O barco estará sempre à disposição dele".

Após dois anos afastado das raias, Massa retornou com o Loyal às regatas na Semana de Vela em julho. Mesmo com novos tripulantes, o barco velejou em condições de igualdade com o campeão Caiçara UV.Line e com o vice, Zeus Team, de Florianópolis, ratificando o equilíbrio da Classe C30. A flotilha one design ainda contou com Caballo Loco, eCycle +Realizado, Barracuda e Kaikias em Ilhabela.

"A escolha pela C30 foi feita após avaliarmos as alternativas para adquirirmos um barco de oceano no Brasil. Concluímos que hoje a classe oferece o melhor custo-benefício em termos de modernidade, desempenho e competitividade, além de possuir uma organização muito bem estruturada", elenca o comandante Leal.

Experiência internacional – Fora do Brasil desde 2007, Leal pretende criar uma base para o barco no Veleiros do Sul, seu clube de origem, em Porto Alegre (RS). "Pretendo retomar o convívio junto aos amigos da vela, conquistados ao longo de anos em competições e velejadas no Rio Guaíba", deseja o novo timoneiro do Loyal.

O que também contribuiu para que Leal optasse pela C30, foi sua iniciação na vela, sempre com barcos velozes como os catamarãs Hobie Cat e Tornado. A partir da década de 1990 o velejador passou a competir em classes oceânicas como, Delta 32 e Carabelli 32. Há três anos Leal partiu em busca de um aprendizado mais intenso em regatas longas no Caribe e na Europa, inclusive a bordo do VO70 Rússia 1.

"Como ainda não existem outros barcos C30 em Porto Alegre, vamos disputar algumas competições nas classes ORC e IRC", relata Leal. Até fevereiro de 2019, a intenção do comandante é correr os Circuitos, Cone Sul Seival e Rolex Atlantico Sur, além do Circuito Oceânico Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, sede dos C30, Katana, Zeus e Corta Vento. O retorno do Loyal a Ilhabela está previsto para 2019.

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.