PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

+Bravíssimo e Crioula fazem dobradinha em Punta

Antonio Alonso

18/01/2022 18h56

A vela oceânica brasileira segue com bons resultados no Circuito Rolex Atlântico Sul disputado na Argentina e no Uruguai.

Nesta terça-feira (18), os dois barcos do País na tradicional competição sul-americana fizeram dobradinha na regata de percurso na Playa Mansa, em Punta del Este, no Uruguai.

Campeão da Semana de Vela de Ilhabela 2021, o +Bravíssimo ficou em primeiro lugar seguido pelo Crioula, que usa um TP52 trazido da Europa.

Foi a segunda regata da competição! Na prova de abertura, de Buenos Aires a Punta del Este, o +Bravíssimo ficou na terceira colocação na ORC B e 12º no geral

Os brasileiros competem contra outros quase 30 veleiros dos países vizinhos!

A prova teve 15 milhas náuticas de percurso na Baía de Maldonado. Os ventos variaram de 15-22 nós.

O velejador capixaba Luciano Secchinn está satisfeito com o trio de atletas que integra o veleiro +Bravíssimo.

Os olímpicos Jorge Zarif e Gabriel Borges se uniram ao proeiro Alfredo Rovere na equipe do Espírito Santo, aumentando ainda mais o nível da tripulação.

"É como ter Arrascaeta, Gabigol e Bruno Henrique a bordo! A gente só precisa cuidar da zaga para não tomar gol. Largamos muito bem, as coisas deram certo. Agora é recuperar o prejuízo, pois nosso descarte é longo", comparou Luciano Secchinn, comandante do +Bravíssimo.

"O vento estava muito forte hoje, para se ter uma ideia empurrava a gente pra trás no píer. Por isso a prova foi na Baía de Maldonado, mais abrigada. Velejamos limpo a maior parte do tempo sem outros barcos atrás. Vamos concentrar para tentar levar esse caneco para o Brasil".

A competição termina no sábado (22). As regatas desta quarta-feira (19) serão de barla-sota em Punta del Este. Na quinta-feira (20) será descanso, sexta-feira (21) mais provas entre bóias e a decisão no sábado.

O Katara (Julian Somodi) lidera classificação geral do Circuito Rolex Atlântico Sul, seguido pelo San Gregorio. O +Bravíssimo é o quinto e o Crioula o 18º.

Vale lembrar que a equipe gaúcha do Crioula não correu a regata de abertura.

Texto: Flávio Perez

Foto: Cláudio CAMBRIA

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas