PUBLICIDADE
Topo

Sobre as Águas

Brasileiro Mateus Isaac lidera ranking mundial de IQFoil

Antonio Alonso

03/11/2021 13h27

Estreante nos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024, a classe IQFoil tem revelado novos nomes para a vela brasileira.

É o caso de Mateus Isaac, que subiu para o primeiro lugar no último ranking mundial da categoria divulgado pela World Sailing, a Federação Internacional de Vela.

O paulista de 20 anos, que atualmente treina e mora em Ilhabela (SP), capital da vela no Brasil, faz um ótimo ano, início do ciclo olímpico para Paris.

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) tem acompanhado os resultados e o atleta surge como nome forte para representar o País nos Jogos Pan-Americanos de 2023, no Chile, além das Olimpíadas de Paris, em 2024.

Em 2021, Mateus Isaac conquistou resultados expressivos, como o 19º lugar no Campeonato Mundial na Suíça, em agosto, com vitória em duas regatas da Medal Race, o primeiro lugar na Copa Brasil de Vela, mês passado em Ilhabela, e o terceiro lugar no Campeonato Europeu, realizado também em outubro, em Marselha, França, mesma raia de Paris 2024.

Com o bom desempenho, o velejador alcançou o primeiro lugar do ranking internacional, com 464 pontos, seguido por Sebastian Kördel, da Alemanha, e Huig-Jan Tak, da Holanda, em segundo e terceiro lugar, respectivamente. Foi a melhor colocação no ranking da World Sailing alcançada pelo brasileiro em sua carreira.

"Foi uma notícia excelente, eu estava em terceiro no ranking e tive esse resultado muito bom agora no Europeu, com o terceiro lugar, e consegui ultrapassar os velejadores que estavam na minha frente.", celebrou o velejador.

"Eu nunca liderei um ranking desse, em uma categoria olímpica, que está crescendo bastante, com muita gente, então estou muito feliz com essa conquista!", completou Mateus Isaac.

Além do desempenho promissor de Mateus Isaac, a classe IQFoil brasileira ainda conta com outra jovem velejadora em destaque neste início de ciclo olímpico. Giovanna Prada, de 20 anos, também vencedora da Copa Brasil de Vela, em Ilhabela, subiu para o 10º lugar do ranking da World Sailing.

Também moradora de Ilhabela, Giovanna Prada veleja diariamente com Mateus Isaac. Os dois contam com a estrutura da BL3 Escola de Iatismo Ilhabela para a preparação e treinamentos.

"O IQFoil está no primeiro ano olímpico. Estar entre as dez do ranking mundial agora significa que sou uma das velejadoras que mais tem competido. Evoluí muito desde o começo do ano! 2022 vai ser um ano chave para evoluir, mirando o Pan-Americano de 2023 e as Olimpíadas de 2024", disse Giovanna Prada.

Além disso, contam com um técnico bem experiente e dono de duas medalhas olímpicas: Bruno Prada, pai de Giovanna. Ao lado de Robert Scheidt na classe Star, o proeiro ganhou uma prata nos Jogos de Pequim, em 2008, e um bronze, nos Jogos de Londres, em 2012.

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

Blog Sobre as Águas