Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Marinha do Brasil na Semana Internacional de Vela de Ilhabela

Antonio Alonso

2006-05-20T19:16:02

06/05/2019 16h02

A Marinha do Brasil novamente apoia a Semana Internacional de Vela de Ilhabela, principal evento de vela oceânica da América do Sul. As regatas serão disputadas de 13 a 20 de julho no litoral norte paulista e devem reunir barcos de oito classes diferentes.

A prova de abertura da competição também está ligada às Forças Armadas. A tradicional Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil leva os barcos à uma disputa longa, superior a 55 milhas, contornando a ilha de Alcatrazes. A regata ocorre desde 1996.

Além de oferecer segurança aos competidores, que passam de 1.000 todos os anos, a Marinha do Brasil participa com equipes formadas por aspirantes da Escola Naval.

Em 2018, a Escola Naval participou da competição com quatro barcos: Cherne, Dourado, Marlim e Sargaço. O terceiro lugar da Classe RGS-A foi conquistado pela tripulação do Sargaço, sob o comando do aspirante Matheus Crispim.

"Para a Marinha do Brasil, a Semana de Vela é uma oportunidade de divulgação da mentalidade marítima na sociedade, identificando no mar sua importância e potencialidades, bem como a segurança da navegação, prevenção da poluição hídrica nos mares e a salvaguarda da vida humana", disse o Capitão de Fragata Wagner Goulart de Souza.

Nos últimos três anos, a Marinha do Brasil enviou o barco Cisne Branco, NDCC Garcia D'Avila e o NSS Felinto Perry.

foto de edu grigaits

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.