Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Alcatrazes volta a terminar no canal

Antonio Alonso

2005-04-20T19:12:55

05/04/2019 12h55

A organização da Semana Internacional de Vela de Ilhabela confirmou o retorno do percurso original da regata Alcatrazes…

Ou Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil.

Basicamente são duas mudanças consideráveis: a primeira é a data, voltando a ser domingo. No sábado facilitava para donos de barcos só voltarem ao longo da semana e dava um descanso maior para os tripulantes.

E a segunda é a forma de velejar!

Saindo e largando do canal, os barcos devem perder muito mais tempo. O jogo estratégico da correnteza e a falta de vento na madrugada devem dar o tom.

No mesmo dia, só que para os barcos menores, saem no mesmo horário a Ilha de Toque-Toque por Boreste e a Renato Frankenthal. As largadas e chegadas são em frente ao píer da Vila.

"Voltando ao formato original, a regata ficará ainda mais difícil, pois novamente com o percurso completo, navegando mais horas à noite, e dentro do canal, onde o vento costuma rondar bastante e até mesmo parar em alguns locais, e, a correnteza, que, de aliada, pode se tornar adversária dos velejadores, são fatores que tornarão a prova deste ano um verdadeiro jogo de xadrez", disse Marcos Ferrari, que comandou o ESPN Brasil, um Farr 42.

O percurso original da Alcatrazes tem o recorde do veleiro ESPN Brasil batido em 1998. O tempo foi de 9h34min53s. Ano passado, na versão antiga, o Soto 40 do Crioula fez o percurso em 6 horas, 1 minuto e 42 segundos e bateu o recorde no percurso não chegando na vila com 55 milhas.

Em 2018, a Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil foi histórica com a marca do Crioula. A equipe, a bordo de um Soto 40, fez o percurso em 6 horas, 1 minuto e 42 segundos e bateu o recorde no percurso não chegando na vila com 55 milhas.

A edição passada da Semana Internacional de Vela de Ilhabela reuniu 120 barcos de oito categorias diferentes.

As inscrições para o evento serão abertas em 15 de abril por meio do site oficial

 

 

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.