Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

Kaikias Maserati, de Ilhabela, é campeão da Classe C30 em Florianópolis

Antonio Alonso

2011-02-20T19:18:32

11/02/2019 18h32

Kaikias Maserati, de Ilhabela, à frente do Loyalty, de Porto Alegre (Marcelo Leão / Green Multimídia)

Kaikias Maserati venceu Circuito Oceânico Ilha de Santa Catarina, a primeira etapa do Campeonato Brasileiro da Classe C30. A tripulação de Ilhabela obteve três vitórias em seis regatas. Na prova final neste domingo (10), em Florianópolis, vitória do vice-campeão Katana Portobello (SC). Zeus Team (SC), Loyalty (RS) e Caballo Loco (SP), completaram a mais competitiva flotilha do circuito. A segunda etapa do Brasileiro será na Semana de Vela de Ilhabela, em julho.

A principal virtude da Classe C30 foi ter reunido na sede Jurerê do Iate Clube de Santa Catarina (ICSC), embarcações de três cidades: Florianópolis (SC), Ilhabela (SP) e Porto Alegre (RS). "A classe se oxigenou. Apresentou nível técnico acima da mais otimista expectativa. Até mesmo em relação às competições de Ilhabela", enalteceu Mauro Dottori, comandante do Caballo Loco e um dos maiores entusiastas da C30.

Em busca do inédito título brasileiro, a tripulação do Kaikias Maserati demonstrou talento na raia de Jurerê, apesar de ter assumido o barco há apenas sete meses, na Semana de Vela de Ilhabela, de 2018. "Estamos muito felizes por levarmos essa conquista para Ilhabela. Faturamos o circuito e largamos na frente na briga pelo título brasileiro de 2019", comemorou o timoneiro Beto de Jesus.

Os elogios ao campeonato foram praticamente unânimes por parte dos velejadores. "Tivemos quatro dias perfeitos, com sol, vento constante (nordeste entre 8 e 15 nós), um clube muito simpático, pé na areia, em uma cidade linda, com muitos atrativos. Mais do que um campeonato, foi uma confraternização da vela. O nível dos adversários exigiu o máximo da nossa tripulação nas manobras e na tática. Trabalhamos muito bem", exclamou Beto em relação ao campeão Kaikias Maserati.

Competitividade e evolução – Sempre atento às movimentações da classe, Dottori avaliou o que foram os quatro dias de regatas em Florianópolis. "A C30 foi um show à parte. O desempenho da tripulação do Kaikias, com velas novas, foi exemplar. Os barcos locais, Zeus e Katana guerrearam o tempo todo. O Loyalty, com tripulação nova, veio de Porto Alegre e mostrou evolução. Nós (Caballo Loco), mesmo com alguns problemas chegamos a liderar regatas. A raia é excelente e permite a troca constante de posições, diante do equilíbrio da C30. Nota mil para o Iate Clube de Santa Catarina", elogiou Dottori.

Afastado da classe há alguns anos, o velejador olímpico André Fonseca, o Bochecha, assumiu a tática do Caballo Loco em meio ao campeonato e ficou impressionado. "Eu nunca vi em uma competição de oceano uma classe com nível técnico tão elevado como as tripulações da C30 aqui em Santa Catarina", definiu Bochecha.

A flotilha paulista da Classe C30 volta a competir na etapa de abertura da Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica, que tem o Caiçara UV.Line como atual tetracampeão. As primeiras regatas serão em 16 e 17, 23 e 24 de março. Ao longo do ano serão quatro etapas. Os vencedores das demais classes no Circuito de Santa Catarina são: Ângela Star VI (ORC Geral), Inaê Transbrasa (IRC), Garrotilho (RGS Geral), Força 12 (HPE 25) e Astral (Cruzeiro).

Classificação da C30 após seis regatas (um descarte)

1– Kaikias Maserati (Eduardo Mangabeira): (3)+1+1+3+1+2 = 8 pontos perdidos

2 – Katana Potobello (Cesar Gomes Neto): 2+(DNF)+3+1+3+1 = 10 pp

3 – Zeus Sailing Team (Inácio Vandresen): 1+(4)+4+2+4+3 = 14 pp

4 – Loyalty (Alexandre Leal): 4+2+(DNF)+4+2+5 = 17 pp

5 – Caballo Loco (Mauro Dottori): (5)+3+2+5+5+4 = 19 pp

Campeões Brasileiros da Classe C30

2012 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2013 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2014 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2015 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2016 – Zeus Team – 08 (Inácio Vandresen) – ICSC

2017 – Katana Portobello – 07 (Cesar Gomes Neto) – ICSC

2018 – Caiçara UV.Line – 09 (Marcos de Oliveira Cesar) – Pindá IC (Ilhabela)

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.