Topo
Sobre as Águas

Sobre as Águas

ORC e IRC juntas

Antonio Alonso

18/07/2018 11h50

Semana de Vela de Ilhabela vai colocar ORC e IRC correndo juntas.

A World Sailing – Federação Internacional de Vela – já faz isso no Offshore World Championship (Mundial de Oceano), que ocorre em Haia, na Holanda.

Apesar de alguns irem contra por causa do aumento de custos de gerar dois certificados, a iniciativa parece ter vindo pra ficar.

Em edições passadas da SVI, já teve algo parecido. Mas agora é oficial!

"As regras são bastante diferentes no que se refere ao tipo de equipe que pode ou deve correr em cada uma das regras. A ORC demanda um investimento maior, contando com profissionais, e a IRC é melhor para amadores. O experimento será bom", disse Lars Muller, do My Boy.

A regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, que abre o calendário de provas, será sábado (21) e já conta para o campeonato.

Mas lembrando que teremos campeões de IRC e ORC.

"Atendendo aos pedidos dos velejadores, a gente decidiu manter os campeonatos paralelos de cada categoria. Para ser o campeão geral da Semana de Vela de Ilhabela, os barcos precisam ter os dois certificados", disse Cuca Sodré, presidente da Comissão de Regatas da Semana de Vela de Ilhabela.

O campeão geral da Semana de Vela de Ilhabela na classe ORC em 2017 foi o Pajero. Já o vencedor na IRC foi o Rudá.

VEJA COMO FOI A VITÓRIA DO PAJERO

Foto: Aline Bassi

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.