Sobre as Águas

Wa Wa Too III na Semana de Vela

Antonio Alonso

11/07/2018 16h04

Semana de Vela de Ilhabela escolheu o Wa Wa Too III como troféu para 2018

O veleiro de 54 pés foi projetado pelo arquiteto naval argentino German Frers e construído nos Estados Unidos.

O comandante Fernando Nabuco levou o barco a bater recordes em Santos-Rio, Buenos Aires-Rio e Admiral’s Cup (campeonato mundial não oficial de regatas oceânicas).

Em 1973, o veleiro integrou a equipe brasileira com o Cangaceiro IV e o Saga II, campeão da Fastnet Race, uma das mais importantes regatas mundiais, realizada dentro da Admiral’s Cup.

Reformado pela última vez em 2009, o Wa Wa Too III conquistou o segundo lugar na tradicional Refeno, a regata Recife-Fernando de Noronha, na categoria Bico de Proa. Hoje, o veleiro está em Vitória (ES).

As homenagens aos barcos antigos na Semana de Vela de Ilhabela começaram em 2006.

Os veleiros participantes da America’s Cup, competição esportiva mais antiga do mundo, foram os primeiros transformados em troféu.

A última edição trouxe uma situação inédita para a Semana de Vela, com a escolha do Áries III como troféu: pela primeira vez, um barco homenageado disputou a competição. E a equipe ainda conquistou o título da Clássicos.

 

Sobre o Autor

Antonio Alonso Jr é capitão amador e cobre esporte há 15 anos, com passagens pela Folha de S.Paulo e por um UOL ainda em seus primeiros anos de vida. Jornalista e formado também em Esporte teve a excêntrica ideia de se dedicar à cobertura náutica, com enfoque para a Vela. Depois de oito anos na principal revista especializada do país, estreia seu blog em novo endereço no UOL.

Sobre o Blog

A vela é o exemplo claro de que o sucesso de um esporte não se mede em medalhas. Ela foi o esporte que mais medalhas Olímpicas deu ao Brasil. Ainda assim, é um esporte desconhecido, com enorme dificuldade de atrair público e restrito a guetos idílicos. Este blog não está interessado em resolver esse problema, mas em trazer mais para perto esse esporte excêntrico, complicado talvez, mas cheio de matizes empolgantes e que coloca atletas e meio-ambiente numa simbiose singular no mundo esportivo. Bem-vindo a bordo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Blog Sobre as Águas
Topo